7 cidades para estudar inglês no exterior e ficar fluente no idioma

7 cidades para estudar inglês no exterior e ficar fluente no idioma

Não há como negar: estudar inglês no exterior permite uma imersão na língua e uma vivência dela que dificilmente você terá em um curso regular no Brasil. Afinal, além do contato com os nativos, você fará todas as suas atividades diárias, desde as mais simples (como pegar ônibus) até as mais complexas (como trabalhar), em locais que requerem o uso constante do idioma.

Logo, o ganho de fluência, autonomia e desenvoltura ao se expressar e se comunicar em inglês é notório. Porém, para que o intercâmbio seja perfeito e repleto de experiências positivas, é fundamental escolher uma cidade que realmente atenda às suas necessidades e seja ideal para a personalidade e o estilo de vida que você possui.

Pensando nisso, reunimos algumas das melhores opções de destino tanto na Austrália quanto na Nova Zelândia, para você conhecê-las e saber de antemão o que elas têm a oferecer. Acompanhe!

1. Sydney

A primeira delas é Sydney, a maior e mais populosa cidade da terra dos cangurus. Ao todo, são 4,841 milhões de pessoas morando nesse município, que é banhado por belas praias (como Milk Beach, Bondi Beach, Manly Beach e Redleaf Beach) e conhecido pela vida noturna agitada na região de Darling Harbour.

Sydney também tem o principal aeroporto do país, que faz voos internacionais diários para toda a Oceania e a Ásia, além, é claro, para os países ocidentais. Além disso, a cidade conta com seis das 37 universidades australianas que foram consideradas pelo QS World University Rankings 2019 como as melhores do mundo. São elas:

  • University of Sydney;
  • University of New South Wales;
  • Macquarie University;
  • University of Technology Sydney;
  • Charles Sturt University;
  • Australian Catholic University.

2. Melbourne

Melbourne, por sua vez, tem 4,44 milhões milhões de habitantes e fica no estado de Victoria, ao sul da Austrália e já foi eleita 7 vezes como a melhor cidade para se viver. Em 2018, foi considerada a terceira melhor do planeta para estudantes internacionais, de acordo com o QS Best Student Cities.

Para chegar a esse veredito, o levantamento considerou fatores como empregabilidade, acessibilidade e desejabilidade. Esse último quesito, em especial, não é à toa.

Afinal, a cidade concentra inúmeros museus e galerias (National Gallery of Victoria, Melbourne Museum, Old Melbourne Gaol etc.), parques e santuários ecológicos (Dandenong Ranges National Park, Healesville Sanctuary, William Ricketts Sanctuary etc.), centros comerciais (Queen Victoria Market), regiões vinícolas (Yara Valley) e muito mais.

3. Brisbane

Brisbane, que fica próxima a Sydney, tem 2,177 milhões de moradores e é um local que respira natureza, história e ciência. Ou seja, um excelente destino para quem busca intercâmbio na Austrália. Prova disso é que nela se encontra o Sir Thomas Brisbane Planetarium (principal planetário do estado de Queensland), o memorial ANZAC Square, o Queensland Museum (o mais importante museu de história natural da região), vários parques e montanhas naturais.

Por exemplo, há o Mount Tibrogargan, o New Farm Park, o Rocks Riverside Park e por aí vai. Para completar, Brisbane está perto da Grande Barreira de Corais, que é um dos grandes pontos de observação da vida marinha local e é considerada, inclusive, patrimônio mundial pela UNESCO. Ou seja, você tem a oportunidade de morar perto de tudo isso. Legal, não?

4. Perth

A quarta cidade australiana para quem quer estudar inglês no exterior é Perth, localizada ao oeste do território australiano. Com 1,277 milhão de pessoas, ela preserva o ar de vida interiorana como poucas, sendo ideal para quem gosta de um estilo de vida mais pacato.

Alguns dos principais pontos de entretenimento e lazer locais são espaços que remetem ao meio ambiente e à vida selvagem, como o Perth Zoo, o Aquarium of Western Australia, o Cohunu Koala Park, o Yanchep National Park, o John Forrest National Park.

Vale ressaltar ainda que, devido à proximidade com as ilhas Garden e Rottnest, é possível realizar passeios em ambas e aproveitá-las para praticar esportes ao ar livre (como golfe e mergulho com snorkel) e de aventura (como surfe e paraquedismo).

5. Auckland

Saindo da Austrália e indo para a Nova Zelândia, temos Auckland, que é a maior cidade da nação com 1,614 milhão de habitantes. Situada na North Island, ela se destaca por ser um local que mistura de tudo um pouco. Tanto que o município concentra os centros financeiro, comercial e corporativo do país, em grandes arranha-céus e estabelecimentos ao longo dos bairros.

Já à noite, por outro lado, são áreas como a High Streeet, a Ponsonby Road e a K Road que se destacam, especialmente entre aqueles que estão fazendo intercâmbio, por concentrarem boates, pubs, restaurantes e outras opções de vida noturna para quem gosta de se divertir, socializar e conhecer pessoas novas.

6. Christchurch

Por sua vez, Christchurch conta com quase 375 mil moradores e está no lado oposto de Auckland. Isto é, na South Island. A cidade é uma ótima amostra do apreço e dedicação que os neozelandeses empregam na integração dos municípios ao meio ambiente, respeitando-o e preservando-o — algo muito forte na cultura do país.

Para onde se olha, há uma área verde: o Hagley Park, o Christchuch Botanic Gardens, o Willowbank Wildlife Reserve, o Mona Vale, o Victoria Park etc. Além disso, o lugar é um excelente ponto de acesso para quem quer aproveitar o inverno na terra dos kiwis e curtir as estações de ski que se concentram nesse lado da ilha. Entre as principais, podemos citar a Cook Cardrona Alpine Resort, a Coronet Peak Ski AreaWhakapapa Ski Area.

7. Wellington

Por último, há a cidade de Wellington, que é a capital neozelandesa. Para quem deseja fazer intercâmbio na Nova Zelândia, é importante saber que ela tem cerca de 208 mil cidadãos e que fica na ponta final da North Island.

Justamente por isso, a pequena cidade funciona como meio-termo para quem deseja morar em um local bem localizado e no centro de tudo, para aproveitar os dias livres e explorar os encantos do país. Para se ter ideia, em poucas horas é possível chegar aos dois extremos de ambas as ilhas (Cabo Reinga e Bluff) partindo desse município.

Para completar, Wellington conta com um grande diversidade cultural e festiva, recebendo eventos que atraem milhares de pessoas durante todo o ano. Alguns dos principais são: Matariki, World of Wearable Art, HomegrownBeervanaOktoberfest.

Viu só como não faltam lugares incríveis para você estudar inglês no exterior? Por isso, é tão importante conhecer mais a fundo as peculiaridades de cada cidade para, assim, encontrar aquela que mais se encaixa ao seu perfil. Para essa escolha, considere suas necessidades em relação aos estudos, oportunidades, vivências, viagens, networking acadêmico, profissional e muito mais.

E, se você gostou do nosso artigo, já sabe: assine a nossa newsletter e fique por dentro de outras informações e curiosidades sobra a Austrália e a Nova Zelândia!

Mail