Brasil x Austrália: 5 motivos que aproximam esses dois países!

Brasil x Austrália

Quando se fala em estudar fora do país, as pessoas logo pensam nas razões que levam a isso, como o interesse em uma formação internacional, em viver experiências culturais e a fluência no inglês. Porém, independentemente do motivo que os levam ao exterior, vários intercambistas têm algo claro desde o início: eles querem se sentir acolhidos no destino e se integrarem à realidade dos nativos. É por isso que muitos deles fazem comparativos da nossa nação com outras buscando por características em comum que facilitem essa adaptação. Uma delas é Brasil x Austrália.

Afinal de contas, mesmo estando na Oceania e sendo conhecida pelas belezas naturais e os atrativos exóticos, a terra dos cangurus desponta como um local repleto de similaridades com o Brasil, sendo capaz, inclusive, de fazer muito brasileiro se sentir em casa, viu?

Como se isso não fosse o bastante, a Austrália concede visto — para estudantes que ficam acima de três meses — que permite trabalhar legalmente e ainda conta com 35 instituições de ensino entre as melhores universidades do mundo, conforme os dados do World University Rankings 2019, elaborado pela Times Higher Education. Por essa razão, reunimos, neste post, os pontos em comum entre essas duas nações. Confira!

1. Clima

Sim, há milhares de quilômetros separando Brasil e Austrália. No entanto, eles têm um clima muito mais parecido do que você pode imaginar! A começar pelo fato dos dois estarem no hemisfério sul e serem cortados pelo trópico de capricórnio.

Outra similaridade curiosa é que, por terem uma grande extensão territorial, ambos os países contam com diferentes zonas climáticas que predominam mais em uma região do que em outra. Como se isso não fosse o bastante, eles compartilham de zonas que são idênticas, como é o caso da equatorial, da tropical, da subtropical e da temperada.

Por conta desses aspectos, as estações do ano correm no mesmo período tanto aqui quanto lá e não apresentam variações drásticas de temperatura. O verão é quente em ambas as nações — tornando-se um convite perfeito para o litoral — e o inverno é mais marcante no sul (seja no Brasil, seja na Austrália), onde se concentram os municípios em que é possível ver neve.

2. Natureza

A natureza é um dos pontos altos no Brasil, não é mesmo? Afinal, temos uma flora e uma fauna que são apaixonantes e enchem os olhos de qualquer um. Nem é preciso pensar muito para começar a dar exemplos de lugares que são preservados e funcionam como cartões postais do país, como é o caso da Amazônia, do Pantanal, a Chapada Diamantina, as serras gaúchas etc.

Na Austrália acontece o mesmo: a nação é uma das principais referências na Oceania quando se trata de ecoturismo, preservação ambiental e da vida animal. Tanto é que os cuidados com o meio ambiente acontecem não apenas em terra, mas também no mar. Por isso, há locais que são verdadeiros paraísos intocados, como o Parque Nacional Uluru-Kata Tjuta, o Santuário Lone Pine Koala, a Grande Barreira de Coral e o Parque Nacional de Kakadu.

Fora isso, há uma curiosidade interessante: enquanto no Brasil há a ilha de Fernando de Noronha — que tem diversos programas de proteção de animais selvagens (como tartarugas e golfinhos) —, na Austrália existe a ilha de Tasmânia que tem ações similares, mas visando resguardar outras espécies (como o diabo-da-tasmânia e os ornitorrincos).

3. Cultura

Saindo do clima e da natureza, chegamos ao terceiro motivo de aproximação do Brasil x Austrália. Isso porque ambos os territórios foram colonizados (por Portugal e Reino Unido, respectivamente) e tiveram um crescimento expressivo na população graças à forte imigração. As regiões sul e sudeste do nosso país, por exemplo, receberam milhares de alemães, italianos e japoneses no século XX.

Já a Austrália, por sua vez, conta com 28,2% da própria população composta por imigrantes, sendo a maioria deles da Nova Zelândia, da Índia e da China, conforme o Governo Australiano divulgou em informe promocional.

Como resultado dessa grande mistura de raças, etnias, tradições, religiões e costumes, as duas nações têm uma cultura extremamente rica, diversa e repleta de histórias. Ou seja, mesmo que você não tenha nascido na Austrália, certamente, poderá se identificar com ela e se sentir pertencente a essa cultura. Maravilha, né?

4. Hospitalidade

Outra característica relevante quando se faz a comparação Brasil x Austrália é que os australianos são conhecidos por serem amigáveis e receptivos com pessoas de outras nacionalidades, culturas, religiões, filosofias, estilos de vida etc. Isso está muito ligado ao que falamos no tópico anterior sobre a forte presença de imigrantes na composição da população local ao longo da história.

Afinal, por ser um país misto e bastante plural, ele sabe como lidar muito bem com as diferenças, promovendo o respeito e a inclusão. É algo que já faz parte do dia a dia dos cidadãos. O melhor de tudo é que esse tipo de comportamento hospitaleiro é muito similar ao que temos no Brasil. Basta lembrar que aqui os indivíduos de diferentes origens convivem pacificamente. Além disso, os estrangeiros são bem recebidos, independentemente de onde vem e para onde vão.

5. Esportes

Por fim, não podemos deixar de citar que na Austrália as pessoas adoram praticar esportes e falar (muito) sobre eles. Isso porque a atividade física é algo que faz parte tanto do estilo de vida brasileiro quanto do estilo de vida australiano. Entre as principais modalidades que fazem sucesso lá, podemos citar alguns que são bem populares por aqui também, como o surf e o futebol.

Além disso, há outras práticas esportivas que você pode explorar e, quem sabe, até se tornar um dos seus hobbies favoritos, como o rugby, o cricket e, é claro, o futebol australiano.

Como deu para perceber, ao compararmos Brasil x Austrália, encontramos diversas características que esses dois países têm em comum. Não é à toa que tantos brasileiros decidem fazer intercâmbio na terra dos cangurus, porque ela, mesmo do outro lado do mundo, lembra bastante a nossa casa. Para completar, é uma nação marcada pela segurança, políticas sociais inclusivas e a qualidade de vida dos cidadãos. Ou seja, estudar lá é, sem dúvidas, uma experiência incrível!

Mail