Canadá ou Nova Zelândia: qual opção escolher para fazer intercâmbio?

Para quem tem o desejo de estudar fora, o intercâmbio é uma experiência enriquecedora, que incentiva a troca e as relações entre nações, ao proporcionar uma imersão em culturas diferentes, o intercâmbio mostra uma parcela da diversidade que temos no mundo.

Os países que citaremos, Canadá x Nova Zelândia, têm diversas semelhanças, como segurança, qualidade de vida e etc. No entanto, as diferenças também são muitas — começando pelo continente, pelo clima e por seus costumes.

Neste post, vamos mostrar como funciona o intercâmbio no Canadá x Nova Zelândia, além das vantagens de cada lugar. Para descobrir qual é o melhor país para os seus estudos, continue a leitura!

Como é o intercâmbio no Canadá?

Independente do destino escolhido, um intercâmbio pode proporcionar uma experiência surpreendente na vida de qualquer estudante. Porém, para o Canadá, os processos de aplicação são um pouco complexos e limitados, começando pela necessidade de solicitar vistos até para uma viagem a lazer.

Pouco tempo atrás, foi anunciado pelo governo canadense uma atualização que favorece os brasileiros que desejam realizar uma visita ao país. Desde o dia 01 de maio de 2017, cidadãos brasileiros tornaram-se elegíveis ao programa eTA (Autorização Eletrônica de Viagem), que, em determinadas situações, isenta a necessidade do visto de viagem e substitui por uma autorização.

Porém, para conseguir solicitar o eTA, a pessoa precisa ter conseguido um visto canadense no período de 10 anos ou ter visto válido para não imigrante dos Estados Unidos.

O Canadá requer do intercambista brasileiro um visto de viagem antes do embarque. Para cursos com duração de até 6 meses, pode ser utilizado o visto de turista.

O visto de estudante só é obrigatório para cursos de duração acima de 6 meses, porém, é um visto que possui algumas exigências que não são necessárias para o visto de turista, como vínculo acadêmico, provas de que o estudante tem dinheiro suficiente para se manter no país durante o seu período de estudo e exames médicos.

A vantagem é que esse visto permite que o intercambista exerça uma função empregatícia no país. No entanto, vale consultar se a medida cabe para o seu curso.

Além da questão dos vistos, o Canadá é um país com uma cultura rica e diversa, com inúmeras paisagens naturais e pontos turísticos conhecidos e cobiçados por visitantes de todo o mundo, como a CN Tower, em Toronto, Niagara Falls, em Ontario e o Banff National Park, localizado em Alberta, que conta com alguns lagos conhecidos mundialmente, como Louise e Moraine.

Oficialmente, são falados dois idiomas no Canadá, o inglês e o francês. O país é uma nação bilíngue, mas, dependendo da região, um dos idiomas predomina. Se sua viagem for para a região de Toronto ou Vancouver, o idioma principal é o inglês, porém, se a sua ida for para a região de Montreal ou Quebec, verá a maioria da população se comunicando em francês.

Como é o intercâmbio na Nova Zelândia?

A Nova Zelândia é considerada pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) como um dos melhores países do mundo, sendo o sexto melhor país em qualidade de vida e infraestrutura. Junto com a Dinamarca, é o país que apresenta o menor índice mundial de corrupção, pelo IPC (Índice de Percepção de Corrupção).

É o terceiro país mais pacífico do mundo, de acordo com o Índice Global da Paz, e está entre os 15 mais felizes, de acordo com o estudo World Happiness Report. Além disso, o governo neozelandês possui investimentos abundantes na educação. Em pesquisa realizada pelo Shangai Ranking Consultancy, no momento atual, sete das oito universidades da Nova Zelândia estão entre as 500 melhores do mundo.

Em 2019, a Nova Zelândia foi nomeada o melhor país do mundo para a realização de um intercâmbio, de acordo com o ranking da Educations.com. Essa pesquisa baseia-se em alguns fatores cruciais de decisão, como:

  • oportunidade de vivenciar um novo estilo de vida;
  • alcançar novas oportunidades profissionais;
  • ter novas experiências;
  • fácil acesso a uma rede de ensino de qualidade superior;
  • custo-benefício;
  • agilidade na obtenção dos vistos — tanto para estudos como para trabalho.

Apesar de ser um país mais distante do que o Canadá, a Nova Zelândia é um destino acolhedor para quem busca uma imersão cultural, qualidade de vida, receptividade e proximidade com outros continentes tão ricos e culturais quanto a Oceania.

O visto só é solicitado caso a sua estadia seja de um período superior a 90 dias. Nesse caso, é necessário solicitar um visto de estudante.

Se for um intercâmbio de média a longa duração, acima de 14 semanas, é ideal solicitar um visto com permissão de trabalho — intercambistas matriculados em cursos podem trabalhar por até 20 horas semanais durante os períodos de estudo e 40 horas nas férias.

O que avaliar na escolha do destino?

Apesar de todas as opções iniciais parecerem perfeitas, a escolha do destino do seu intercâmbio precisa ser feita com muita responsabilidade e cautela. O choque cultural é uma realidade, e, dependendo do lugar escolhido, pode ser mais ou menos intenso.

Portanto, se você está acostumado a uma cidade grande e urbana, que funciona 24 horas por dia, escolha um destino que esteja dentro desses requisitos. Se você é alguém que prefere morar em um lugar mais calmo, o ideal é escolher uma cidade do interior ou litorânea.

Alguns outros fatores culturais e locais são indispensáveis na análise do seu intercâmbio:

  • clima;
  • custos de vida;
  • acomodação;
  • instituições de ensino;
  • gastronomia;
  • segurança;
  • infraestrutura;
  • vistos disponíveis.

Como efetuar a escolha e compra do intercâmbio?

Para o fechamento de um intercâmbio, por ser uma viagem com diversos aspectos e detalhes, o ideal é procurar uma agência capacitada para te dar todo o suporte necessário, desde a etapa de decisão do destino até a volta da sua viagem.

O processo de requerimento dos vistos pode ser um pouco demorado, por isso, é recomendado agir com muita antecedência e atenção, juntamente com o nosso departamento de vistos, que consegue auxiliar em todo o andamento dessa solicitação. É necessário organizar os documentos que serão solicitados pelo consulado e, além dos trâmites normais, a imigração do seu país de destino pode pedir comprovações extras — o que pode gerar prazos maiores.

O programa de intercâmbio conta com uma logística para que todos os detalhes estejam confirmados no dia da sua esperada viagem. Isso envolve passagens, vistos, acomodações, escolha de cursos e instituições de ensino, além de alguns processos burocráticos — como tradução de documentos.

Vimos neste post que a decisão entre Canadá x Nova Zelândia para o seu intercâmbio pode não ser simples, já que os dois países possuem suas individualidades e processos. Ainda assim, esperamos que o conteúdo ajude na sua decisão.

Se você deseja acompanhar as novidades sobre intercâmbio, assine a nossa newsletter para receber mais dicas em primeira mão!

Mail