Quais são as regiões e as principais cidades da Austrália? Confira aqui!

As cidades da Austrália estão entre as melhores do mundo para se viver e, neste post, explicamos sobre municípios e regiões administrativas desse país-continente. Conhecida pela Grande Barreira de Coral, pelo imenso deserto de Outback e pela diversidade da fauna e da flora, a maior nação da Oceania tem muito a oferecer quando o assunto é vida urbana.

Entre os oceanos Índico e Pacífico, a Austrália tem cerca de 25 milhões de habitantes, de acordo com o último censo, de 2018, distribuídos em uma área territorial superior a 7,5 milhões de km².

Sobre a geografia da terra dos cangurus, pode-se afirmar que no sudeste estão os Alpes Australianos (onde se localiza o ponto mais alto da Austrália, o Monte Kosciusko, a 2,2 metros de altitude) e os rios Murray e Darling, assim como a Ilha da Tasmânia, no sentido costeiro.

Na ponta nordeste da costa, fica a famosa Barreira de Coral, já o Grande Deserto de Vitória está situado ao oeste do país. A leste, por fim, surge uma imensa cadeia montanhosa, a Grande Cordilheira Divisória.

A população do país é, em grande parte, descendente de europeus, devido à colonização britânica a partir do século XVIII. Desde 1970, porém, o território tem investido em políticas de imigração da Austrália, o que atraiu muitos asiáticos para a nação. Os nativos, chamados de aborígenes, no entanto, representam uma pequena parcela demográfica.

Apesar de a economia da Austrália ser bem-sucedida, a terra dos cangurus não é um país densamente povoado, estando a região desértica de Outback com poucos habitantes. Assim, cerca de 85% dos australianos, cuja língua oficial é o inglês, moram em regiões administrativas costeiras e cidades litorâneas.

A nação está dividida em estados e territórios, sendo eles o Território do Norte, Vitória (sudeste), Tasmânia (sudeste), Queensland (nordeste), a Austrália Meridional (também chamada de Austrália do Sul), Nova Gales do Sul (leste) e a Austrália Ocidental (oeste).

Ficou curioso para descobrir quais são as principais áreas urbanas da Austrália? Então, confira agora mesmo o artigo e tire suas dúvidas sobre o tema!

1. Território do Norte

O Território do Norte (Northern Territory) é uma das principais áreas administrativas da Austrália e, de acordo com o último censo, de 2012, tinha mais de 230 mil habitantes, em uma área de 1,4 milhões de km². A capital Darwin é situada no litoral norte do país. Além dela, a cidade-satélite de Palmerston é outra zona urbana importante da região.

Na região, cuja costa se estende desde o oceano Índico até a Terra de Arnhem, a principal atividade econômica é a mineração, com extração de ferro, urânio, petróleo e gás natural. O turismo, principalmente ao Parque Nacional de Kakadu, e a pecuária são outras fontes importantes de renda no Território Norte.

2. Darwin

Situada no mar do Timor, Darwin tem cerca de 150 mil habitantes e marca a posição de capital mais ao norte da Austrália. O fato é estratégico para a economia local, uma vez que a cidade está relativamente próxima a países como a Indonésia e o Timor-Leste, no sudeste asiático.

Nessa, que é a 15ª maior cidade da Austrália, com histórico de povoação densa a partir do século XIX, empregos relacionados ao comércio portuário e à extração mineral são valorizados, e a cultura tem no Dia do Território (Territory Day), comemorado em 1° de julho, um dos seus pontos altos.

3. Nova Gales do Sul

Fundada pela colônia britânica em 1788, a região de Nova Gales do Sul está na costa leste australiana e faz fronteira com Queensland (norte), Vitória (sul) e Austrália do Sul (oeste). A região, cuja capital é Sydney, concentra mais de 8 milhões de habitantes, transformando-se no estado mais populoso da Austrália.

A economia de Nova Gales do Sul é focada, principalmente, em serviços financeiros e tecnologia da informação, com sedes de grandes empresas do ramo em Sydney. Além disso, o carvão é um dos produtos naturais mais exportados pelo estado e o turismo também ocupa posição de destaque na economia regional.

4. Sydney

Cidade australiana mais populosa, Sydney é uma metrópole com economia e vida social pujantes. Surgida na costa, diante do mar da Tasmânia, a capital de Nova Gales do Sul concentra um dos principais portos naturais do planeta e é conhecida pelo multiculturalismo, devido à diversidade étnica de sua população.

Sydney despontou como centro econômico e cultural da Austrália já no século XVIII, com a ocupação dos primeiros colonos britânicos no local. Hoje, o setor econômico aposta na manufatura, no turismo e nas empresas de tecnologia para ganhar força e abrir mais empregos.

Na cultura, a Ópera de Sydney se transformou no maior cartão-postal da cidade, mas a vida noturna da capital não se destina a essa atração turística. Com bares, pubs e restaurantes, a noite parece se estender nas ruas do centro, que também conta com opções de teatros e cinemas centenários.

A capital também é um dos principais destinos para quem busca estudo na Austrália, uma vez que oferece alguns dos centros universitários (a exemplo da Universidade de Sydney) e escolas de inglês mais tradicionais da nação.

5. Newcastle

Situada na foz do rio Hunter, Newcastle é a segunda cidade mais populosa do estado de Nova Gales do Sul. Com 322 mil habitantes, seu assentamento ganhou força com a chegada de colonos europeus no século XVIII.

A economia da cidade é baseada no comércio de carvão, sendo o porto de Newcastle o número um do mundo em exportação desse produto mineral. A exploração de cobre e aço, além da produção de sabão, são outros importantes ativos da economia local.

6. Camberra

No extremo norte do Território da Capital Australiana, Camberra (ou Canberra) é a maior cidade interiorana e a oitava maior ao nível nacional, com cerca de 420 mil pessoas (Censo de 2018). A história do assentamento urbano remonta à colonização britânica, que realizou expedições para a região ao longo do século XVIII.

Planejada por um importante arquiteto norte-americano no século XX, a capital nacional tem o lago Burley Griffin ao centro, do qual surgem as avenidas e as principais quadras urbanas da cidade.

Em relação à economia, o nível de desemprego no município é um dos mais baixos de toda Austrália, sendo a administração pública a área que mais emprega. Dessa forma, a cidade se destaca entre os estrangeiros com visto australiano e em busca de novas oportunidades de emprego.

Por ser a capital australiana, estão em Camberra alguns dos monumentos mais famosos do país, como a Galeria Nacional da Austrália, a Biblioteca Nacional, a Academia Australiana de Ciências, o Memorial de Guerra da Austrália e o Museu Nacional.

7. Wollongong

Após Camberra, a cidade de Wollongong (também chamada de “The Gong” pelos moradores), no estado de Nova Gales do Sul, é a 9ª mais populosa do país, com cerca de 300 mil habitantes. O nome do lugar, situado na costa leste australiana, tem origem aborígene e representa as “cinco ilhas” que irrompem na região.

A atividade portuária e o setor industrial são as principais apostas econômicas do lugar, que ocupa uma estreia planície costeira e é um verdadeiro paraíso para quem pratica surf e esportes radicais. 

8. Vitória

No sudoeste da Austrália, o estado de Vitória é o segundo mais populoso e, por causa da sua área territorial, é considerado o mais densamento povoado do país. Dessa forma, grande parte da população está na Baía de Port Phillip, região metropolitana que inclui a capital local, Melbourne.

O nome dessa região administrativa é uma homenagem à rainha Vitória, que reinava no Império Britânico à época da colonização, em 1851. Atualmente, a economia estadual é baseada em serviços financeiros, manufatura e setor imobiliário, tendo baixa taxa de desemprego e, portanto, oferecendo grandes oportunidades para trabalhar na Austrália.

9. Melbourne

Principal cidade ao longo da Baía de Port Phillip, que abrange cerca de 2 mil km², e capital do estado de Vitória, Melbourne é a segunda metrópole mais populosa da Austrália, oferecendo uma ampla gama de serviços e uma economia diversificada para os seus 4,3 milhões de habitantes.

Fundada em 1835 por colonos britânicos, como o Lorde Melbourne, a cidade teve um pico de crescimento no século XIX, sendo o desenvolvimento retomado na década de 1950, com a realização dos Jogos Olímpicos de Verão no município.

Além disso, Melbourne foi escolhida pelo sétimo ano consecutivo pela revista norte-americana The Economist como a melhor cidade do mundo para se viver. O título significa muito para um lugar que investe na qualidade de vida da população, desde os setores básicos até o entretenimento.

Falando nisso, cidade é uma das queridinhas dos jovens intercambistas, visto que tem uma vida cultural frenética e bem diversificada. A capital do estado de Vitória sedia, frequentemente, eventos internacionais e oferece atrações turísticas como a Galeria Nacional, o Jardim Botânico e o Centro de Arte Vitoriana.

10. Geelong

Ao longo do rio Barwon, surge a cidade de Geelong, considerada a segunda maior do estado de Vitória, com cerca de 270 mil habitantes. O nome do município deriva de uma expressão aborígene que quer dizer “língua de península”, devido ao aspecto portuário do local, colonizado no século XIX pelos ingleses.

Com o crescimento industrial na década de 1960, a cidade se transformou em um importante centro de manufatura da região. Atualmente, a economia de Geelong ainda se destaca pela produção fabril, mas cresce o impacto de setores como a educação e a saúde na renda da cidade.

11. Queesland

Segundo maior estado em área territorial e terceiro mais populoso da Austrália, Queensland está na região nordeste do país-continente e conta, ao todo, com 5 milhões de habitantes. Com uma das economias mais ativas da nação, grande parte da população estadual se concentra na capital Brisbane.

Habitado inicialmente por povos aborígines, o estado foi ocupado pelos colonos ingleses no século XVIII e, de lá para cá, tem diversificado sua política econômica. Atualmente, a região é uma das campeãs na exportação de frutas e legumes tropicais, além de despontar na indústria da mineração, com exploração de prata, chumbo, zinco, ouro, entre outros metais.

12. Brisbane

Banhada pelo oceano Pacífico, a capital do estado de Queensland, Brisbane, é a terceira maior cidade da Austrália e ocupa a vice-liderança em termos econômicos, culturais e sociais do país.

Com quase 2,3 milhões de habitantes, a metrópole é uma das mais antigas da nação, tendo evoluído de um povoamento inglês criado na década de 1820, em uma área ocupada, inicialmente, pelos povos aborígines Turrbal e Jagera. 

Parte da economia da cidade depende do rio Brisbane, onde existe um dos portos mais importantes da Austrália, responsável pelo escoamento da produção industrial e comercial do estado. Além disso, a zona urbana oferece entretenimento e atrações turísticas de tirar o fôlego, como o Monte Coot-Tha, o Story Bridge e o Sea World.

Brisbane, por fim, é conhecida pelo título de “Cidade dos Dias Ensolarados”, visto que o clima tropical deixa a maior parte das estações do ano com cara de verão. As altas temperaturas agradam a muitos intercambistas brasileiros e expandem o turismo no leste da Austrália.

13. Sunshine Coast

Situada no litoral sudeste de Queensland, ficando a 100 km de Brisbane, a cidade de Sunshine Coast é a terceira mais populosa do estado, com cerca de 330 mil moradores. Descoberto inicialmente por povos papuasianos e, depois, colonizado pelos ingleses no século XIX, o local tem uma rica história e, hoje em dia, destaca-se como polo turístico.

A cidade litorânea é muito visitada por quem curte praia (como a Sunrise Beach, a Castaways Beach e a Praia Peregian), mas também investe na economia, ampliando o setor de finanças, a assistência médica e a agricultura.

14. Townsville

Na costa nordeste da Austrália está Townsville, considerada a terceira cidade mais populosa de Queensland. Um fato curioso sobre o local é sua recente fundação, tendo sido considerada cidade apenas em março de 2008, a partir da fundição das municipalidades de Townsville e Thuringowa.

Townsville é conhecida, também, pela sua proximidade à Grande Barreira de Coral e pelo tempo ensolarado durante a maior parte do ano. Além disso, a qualidade de vida na cidade é considera boa, com oferta ampla de empregos em uma economia marcada pela produção industrial e o refinamento de zinco e níquel.

15. Tasmânia

Ilha localizada a 240 km da área litorânea da Austrália continental, o território da Tasmânia soma 68 mil km² e é separado do continente pelo Estreito de Bass. Ao todo, a região administrativa é habitada por cerca de 520 mil pessoas, estando a maior parte delas está concentrada na capital Hobart e em Launceston.

Com vasta história, a Tasmânia pode ter sido habitada por aborígenes há 40 mil anos, datando a colonização britânica, apenas, do século XIX, época em que o estado foi oficialmente criado pelo Império. 

16. Hobart

Maior cidade do estado da Tasmânia, Hobart tem mais de 210 mil moradores chegando, com a região metropolitana, a uma quantidade superior a 240 mil habitantes. Ao longo do rio Derwent, o município foi fundado por britânicos em 1803 e, de lá para cá, viu políticas econômicas e sociais prosperarem.

Atualmente, a economia de Hobart se baseia em atividades de pesca e comércio de manufatura, movimentando, também, o mercado do turismo. Na cidade, o Jardim Botânico Real da Tasmânia, o Monte Wellington e a Ponte Tasman são atrações imperdíveis.

17. Launceston

Ao norte do território da Tasmânia, Launceston surge como a segunda cidade mais populosa da região e está entre as 20 mais povoadas do país, com uma população de 105 mil habitantes. A fundação do local remete a 1806, data em que os colonos britânicos fundaram o povoamento que viria a ser uma importante área urbana, em dois séculos.

Atualmente, a economia de Launceston investe em atividades rurais, sendo reconhecida pela produção de maçã e lã superfina. Igualmente, a cidade é o principal centro comercial do norte da Tasmânia e tem atraído os olhares dos visitantes, principalmente pelo Cataract Gorge, desfiladeiro de catarata.

18. Austrália Ocidental

A Austrália Ocidental, também chamada de Austrália do Oeste, está limitada pelo oceano Índico, a norte, e pelo Antártico, ao sul, ocupando boa parte do território australiano. A região administrativa, que é a maior do país-continente em termos territoriais, é povoada por cerca de 2,6 milhões de pessoas, das quais a maior parte se concentra em Perth.

O primeiro assentamento na Austrália Ocidental ocorreu em 1831, a cerca de 100 km de Perth. De lá para cá, a região se desenvolveu economicamente, impulsionando a extração mineral e o processamento de petróleo, por exemplo.

19. Perth

Capital da Austrália Ocidental, Perth também é a maior cidade da região, com uma população superior a 2 milhões de habitantes, o que faz do lugar uma das quatro maiores áreas urbanas da nação. Colonizada por britânicos no século XIX, o nome Perth é uma referência a uma cidade homônima na Escócia.

No estuário do rio Swan, Perth está bastante isolada de outras metrópoles, ficando a 2,1 mil km de Adelaide, o que rendeu ao município o título de cidade com mais de um milhão de moradores mais isolada do planeta.

Por sua vez, as distâncias geográficas ajudaram a economia local a se desenvolver e, atualmente, o porto de Perth é um dos principais exportadores de alumínio, ouro, níquel e ferro na região ocidental da Austrália.

Mas quem pensa que Perth oferece apenas atrativos econômicos está muito enganado. A cidade é a queridinha dos turistas que vão à Austrália Ocidental, oferecendo diversas atrações turísticas, como o Kings Parque, o Zoológico de Perth, o Bibbulmun Track (trilha de caminhada) e o Swan Valley, para relaxar em contato com a fauna e a flora tropicais.

20. Mandurah

Na Austrália Ocidental, Mandurah está situada a 72 km da capital, Perth, sendo considerada a segundo maior cidade do estado, com 97 mil moradores. Situada no estuário de Mandurah, o nome do lugar faz referência a “local de negociação”.

Fundada por colonos em meados do século XIX, o município é um importante centro comercial da região, destacando-se pela mineração, agricultura, comércio varejista e setor de construção civil. A pesca de caranguejo também é um importante ativo econômico da região, sendo motivo da realização de eventos culturais ao longo do ano.

21. Austrália Meridional

A Austrália Meridional, também chamada de Austrália do Sul, é um dos territórios mais áridos da nação, estendendo-se por quase 1 milhão de km². Apesar da grande área territorial, essa região administrativa é considerada a quinta maior em termos demográficos, sendo ocupada por 1,7 milhão de pessoas.

A capital, Adelaide, concentra a maior parte da população da Austrália Meridional, cuja história remonta a um assentamento britânico em meados do século XIX.

Hoje em dia, o estado é famoso em todo o mundo pela produção refinada de vinhos, tema de vários festivais ao longo do ano nessa região. A manufatura, a mineração e o agronegócio também despontam na economia dessa área.

22. Adelaide

Situada na costa sul, a cidade de Adelaide é a mais povoada da Austrália Meridional, tendo atualmente mais de 1 milhão de habitantes. Entre a península de Fleurieu e de Yorke, a cidade foi fundada em 1836 e faz uma homenagem à rainha Adelaide, à época casada com Guilherme IV do Reino Unido.

De um pequeno povoamento para uma grande metrópole da Oceania, Adelaide se transformou em um verdadeiro polo econômico da atualidade, investindo em indústrias, empresas tecnológicas e extração de petróleo.

O clima tropical também é um benefício da cidade, que oferece verões quentes e invernos amenos. Devido à temperatura média anual, Adelaide é ótima para quem gosta de praticar atividades ao ar livre e curtir paisagens naturais belíssimas.

A vida noturna também é um ponto em destaque nessa metrópole, com restaurantes, bares e pubs que pretendem animar a vida dos intercambistas. Durante o dia, por outro lado, atrações turísticas como a região montanhosa de Mt Lofty Ranges, o vale de vinhedos de Barossa Valley e a região de Kangoroo Island devem ser pura diversão.

Neste post, você fez uma viagem pela Austrália, desde o Território do Norte até a Austrália Ocidental, passando pela Austrália Meridional e Vitória. O panorama explicou aspectos sobre a demografia, a cultura e a história dos lugares, sem deixar de pontuar a política econômica de cada região administrativa.

Por outro lado, você percebeu como as cidades da Austrália são diversas e estão espalhadas, principalmente, pela costa. Entre as maiores concentrações populacionais, destaque para Sydney (Nova Gales do Sul), Melbourne (Vitória), Brisbane (Queensland), Perth (Austrália Ocidental) e Adelaide (A. Meridional), as quais somam mais de 14,5 milhões de pessoas.

O tema do artigo foi interessante, não é? Então, continue se informando sobre as cidades da Austrália. Baixe agora, gratuitamente, este e-book e saiba como escolher o melhor lugar para o seu intercâmbio na terra dos cangurus!

Mail