Pós-graduação na Nova Zelândia: tudo o que você precisa saber para estudar no país!

Fazer uma pós-graduação na Nova Zelândia é um sonho de muitos estudantes e profissionais que desejam ter melhores colocações e oportunidades no mercado de trabalho. Sem contar que essa é a porta de entrada para uma possível residência no país, que é destaque na qualidade de vida.

A Nova Zelândia tem um sistema educacional considerado como o melhor do mundo, pois o seu modelo de ensino é o que melhor prepara os alunos para o futuro e realidade do mercado. Não é para menos que diversas universidades do país aparecem no ranking QS World University Rankings, que lista as melhores instituições do mundo. Diante de tantos benefícios profissionais e pessoais, se estudar fora é o seu objetivo de vida, é necessário muito planejamento e pesquisa.

Pensando nas principais dúvidas que recebemos sobre o assunto, preparamos este guia. Nele, entenderá como planejar a sua viagem, reunir a documentação necessária, como conseguir uma bolsa e muito mais. Acompanhe!

Por que fazer uma pós-graduação na Nova Zelândia?

Além da qualidade de vida do país, o governo da Nova Zelândia preza por todos os setores da educação, desde o ensino básico até pós-graduações e programas de pesquisa. Para começar, esse é considerado como o território mais seguro do mundo.

A população neozelandesa também facilita muito a escolha pelo país e adaptação dos estudantes estrangeiros, já que tem uma cultura muito hospitaleira, sem preconceitos, simpática e aberta a ajudar os estrangeiros. Exatamente por isso as acomodações em homestay são muito comuns.

Se você ainda não está convencido, veja, a seguir, outros bons e válidos motivos que tornam a pós-graduação na Nova Zelândia uma importante possibilidade de oportunidades profissionais para a sua carreira. Veja só.

Qualidade do ensino

O sistema educacional neozelandês preza pela liberdade e abertura que as instituições oferecem. Os estudantes têm certa liberdade de explorar temas de sua escolha, assim é possível que os alunos tenham melhor aproveitamento e interesse sobre as abordagens.

O responsável direto da qualidade de ensino é o governo. A Nova Zelândia conta com políticas governamentais que administram e mantém o padrão da educação e de suas certificações em escala mundial.

Um dos órgãos responsáveis por isso é a New Zealand Qualifications Authority, a NZQA (Autoridade de Qualificações da Nova Zelândia) que é responsável pelo credenciamento, registro e avaliação do padrão de qualidade.

Além disso, o país está entre os cinco melhores do mundo nas áreas de ciências e idiomas, sendo que 7 das 8 universidades neozelandesas estão classificadas entre as 500 melhores no QS World University Ranking. Para que tenha uma ideia da rigidez do controle de qualidade educacional, os cursos e instituições precisam tanto da aprovação da NZQA quanto do governo para receberem alunos estrangeiros e disponibilizar os certificados.

Para isso, as universidades precisam, obrigatoriamente, estar em conformidade com o Code of Practice Pastoral Care, ou Código de Prática para o Cuidado Pastoral do Estudante Internacional. Esse é um guia com orientações éticas para receber, tratar e lidar com os estudantes estrangeiros.

Clima agradável

Pode parecer um detalhe sem importância, mas alguns estudantes não conseguem se adaptar a temperaturas muito baixas, como é no Canadá, nem muito elevadas. Por isso, o clima da Nova Zelândia é um ponto a mais para fazer a sua pós-graduação no país.

O território neozelandês tem clima temperado e estações bem definidas. As temperaturas dependem da cidade em que estará localizado, já algumas ficam mais próximas da costa. Na Ilha do Sul, por exemplo, o inverno pode chegar a 0 ºC, já no verão as temperaturas podem atingir 27 ºC.

Qualidade de vida

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da Nova Zelândia é um dos melhores e, desde 2012, o país é considerado o melhor do mundo para se viver. Essa classificação se deve a fatores cruciais para se viver bem, como a segurança, saúde pública de qualidade, baixo índice de corrupção (inclusive governamental) e educação de qualidade.

O país se preocupa e direciona esforços e investimentos para que a sua população viva bem. Isso é facilmente percebido principalmente porque o governo realmente utiliza o valor dos impostos para aplicar melhorias na saúde, na educação e demais setores públicos.

Custo-benefício

De modo geral, a moeda da Nova Zelândia é barata. Além disso, a economia do país é conhecida por ser estável e bastante próspera, fator esse que influencia não somente na cotação do dólar neozelandês, mas também os seus estudos, nas oportunidades de trabalho que podem surgir durante o seu intercambio e também no valor pago nas acomodações que escolher.

Como se planejar para a viagem?

Junto da sua empolgação de fazer uma viagem internacional de estudo você precisa ter o pé no chão para fazer o seu planejamento. Afinal, é preciso que tenha um lugar para se acomodar e dinheiro para se manter, ou que já tenha algum tipo de trabalho em mente, dependendo da duração do seu curso de pós-graduação na Nova Zelândia.

Para auxiliar no seu planejamento, confira a nossa lista do que precisará organizar. Veja só.

Decida em que cidade estudar

Primeiro, comece pesquisando quais são as cidades mais prováveis de você ficar, pois isso influencia o seu custo de vida, a universidade que estudará e outros aspectos da sua experiência. A seguir, separamos as quatro principais localidades para se estudar e que também estão entre as melhores cidades para trabalhar na Nova Zelândia.

Auckland

Essa cidade é a São Paulo neozelandesa, porém menor, menos conturbada e com uma diversidade cultural muito grande. Conhecida como a capital financeira da Nova Zelândia, Auckland é o maior território do país e, por isso, tem muitas oportunidades de intercâmbio estudantil e de trabalho.

Com aproximadamente 1,6 milhão de habitantes, a cidade concentra as suas atividades econômicas na hospitalidade (restaurantes, bares e hotéis) e na construção civil. Além disso, você terá muitas opções de lazer, como suas 28 praias e inúmeras baladas e pubs.

Wellington

Chega a ser contraditório falar em melhores cidades da Nova Zelândia e não citar Wellington, a capital do país. Com, em média, 400 mil habitantes, está localizada na Ilha do Norte, é um importante centro comercial e a escolha de estudantes que desejam um local menos conturbado e badalado.

O sistema de locomoção funciona muito bem e é bastante organizado, pois é uma cidade compacta. Além disso, existem muitas atividades culturais para os seus momentos livres, como o estúdio de locação de Lord of the Rings.

Ah! E não se assuste, pois em Wellington a diversidade étnica e cultural também é grande. Então, ao mesmo tempo que andará ao lado de executivos e políticos, estará ao lado de surfistas, turistas e até mesmo os hippies.

Queenstown

Essa é a cidade centro dos estudos em língua inglesa e da prática de esportes, como ski e snowboard. Apesar de ser pequena em território, Queenstown é bastante movimentada por pontos turísticos, restaurantes e baladas. Inclusive, já foi cenário das gravações do filme The Chronicles of Narnia, em razão de sua espetacular paisagem natural e montanhas.

 Além do inglês, as buscas dos estudantes são por cursos de turismo, administração de negócios e abordagens sustentáveis, sendo que o modelo educacional e excelência do ensino da cidade já ganhou reputação mundial.

Dunedin

Localizada na região de Otago, Dunedin também deve estar em sua lista para a pós-graduação na Nova Zelândia, já que se destaca no estudo de línguas, diversidade de acomodações e no suporte que os estudantes recebem. Essa é a maior cidade da ilha do Sul.

Exatamente por isso que se tornou um grande centro universitário que recebe inúmeros estudantes de todo o mundo. Nela, está a University of Otago, que é uma das mais antigas do país e quem tem maior prestígio em toda a Oceania.

Faça um planejamento financeiro

Tendo escolhido a cidade ou possíveis localidades para estudar e ficar já te da uma ideia do custo de vida e valores que precisa desembolsar. Para não passar por dificuldades, não há como fugir do planejamento financeiro.

Além disso, é um passo importante para não ter a sua solicitação negada, já que precisa comprovar que tem condições financeiras para se manter durante o intercâmbio de pós-graduação. Para começar a organizar o seu orçamento e realizar o seu sonho, liste os principais gastos que terá. Por exemplo:

  • passaporte (se ainda não o tiver);
  • visto (se o seu curso tiver duração de mais de três meses);
  • passagens;
  • refeições;
  • estadia;
  • despesas pessoais;
  • estudos;
  • lazer;
  • taxas e impostos;
  • plano de saúde.

O ideal é começar esse planejamento com, no mínimo, um ano de antecedência para que consiga listar todos os detalhes e reunir a quantia necessária. Afinal, quanto antes começar a se organizar, mais tempo você terá para juntar o dinheiro.

Para economizar na hospedagem, as casas de família ou homestay, costumam ser mais em conta do que hotéis, além de terem café da manhã e jantar inclusos.

Também evite comprar passagens em períodos de alta temporada, pois elas são consideravelmente mais caras. Outra dica para não pagar mais do que precisa é acompanhar as taxas de câmbio. Assim você consegue fazer a troca e comprar a moeda na cotação mais baixa.

Providencie a documentação

Para ficar ainda mais perto de fazer a sua pós-graduação na Nova Zelândia e não correr o risco de ter a sua solicitação recusada é imprescindível reunir todos os documentos obrigatórios. São eles:

  • comprovante de aprovação em uma universidade no curso de pós-graduação;
  • teste de proficiência em inglês;
  • passaporte;
  • visto;
  • documentos de identificação;
  • comprovante de conclusão de ensino superior;
  • exame médico;
  • fotos 3×4 atuais;
  • comprovação de subsistência (extrato bancário, declaração do Imposto de Renda, etc);
  • cópia da passagem de ida e volta;
  • comprovante de acomodação.

Vale ressaltar que essa é a lista mais comum dos documentos solicitados, no entanto, as comprovações dependem da universidade e da cidade que estudará. Então, busque saber quais são os certificados e documentos obrigatórios com antecedência.

Quais são os programas de pós-graduação na Nova Zelândia?

Você já sabe qual área ou qual programa deseja fazer a sua pós? A Nova Zelândia disponibiliza vagas e bolsas para estudantes brasileiros que queiram fazer tanto a pós-graduação quanto MBA e doutorado. 

Para isso, é necessário considerar a sua primeira formação, duração do curso, disponibilidade e área de atuação que deseja. Conheça as particularidades de cada um.

Pós-graduação ou mestrado

O programa de pós-graduação na Nova Zelândia é chamado de Master e se divide em duas categorias. A primeira delas é o Master by Coursework que funciona como uma pós tradicional no Brasil. O segundo tipo é o Master by Thesis que tem um período voltado para pesquisas e é equivalente ao curso de mestrado brasileiro.

Além da sua grade curricular, deverá apresentar um projeto individual de pesquisa; ambas as opções podem ter duração de um a dois anos.

MBA

O Master of Business Administration, ou MBA, também tem duração de um a dois anos, dependendo da área e abordagem escolhida. Normalmente, é buscado por profissionais do setor de negócios, gerenciamento e administração que desejam atualizar e aprimorar os seus conhecimentos.

Doutorado

O doutorado ou Doctoral Degree (PhD) é mais extenso. Com duração de três a quatro anos, tem currículo voltado para pesquisas e desenvolvimento de tópicos da área estudada. A ideia é trazer benefícios reais para a sociedade e setor dos estudos. Portanto, o intuito do doutorado é se aprofundar em um tema específico.

Como conseguir uma bolsa de estudos?

É possível conseguir uma bolsa de pós-graduação na Nova Zelândia em que o governo arca com não só com as despesas do curso, mas também as suas passagens de ida, de volta e o seguro médico.

Em alguns casos, o sistema neozelandês cobre despesas com acomodação e materiais da universidade, como os livros. O mesmo vale para os programas de pesquisa e doutorado. Veja como se inscrever e participar do processo.

Pré-requisitos

Os principais requisitos para concorrer a uma bolsa de pós-graduação são baseados em critérios acadêmicos, aproveitamento escolar e área ofertada. Algumas instituições definem idades mínimas, normalmente 39 anos, para esse tipo de curso.

Além disso, é necessário comprovar proficiência em inglês, enviar cópia do passaporte, histórico escolar e diploma brasileiro de ensino superior com tradução juramentada. Para fazer a sua inscrição sempre busque informações nos sites oficiais, pois as regras mudam conforme a universidade, curso e tipo de bolsa.

Inscrição

Para fazer a sua inscrição em uma bolsa de pós-graduação na Nova Zelândia é necessário ficar de olho nas datas e no site oficial do programa que deseja participar. Ao fazer isso, deverá participar de um teste que comprove a sua qualificação na área de atuação e no idioma.

Somente após a aprovação dessa avaliação você será encaminhado para a página de cadastro para a sua inscrição, onde preencherá um formulário com informações bem básicas, como nome completo, endereço, e-mail, telefones para contato de cursos e instituições de preferência para a sua bolsa.

Processo seletivo

A seleção, como dito, é feita por mérito acadêmico e pelo seu histórico estudantil, principalmente em relação ao seu curso e aproveitamento na graduação. Ganham pontos a mais aqueles que participaram de pesquisas, têm projetos publicados, trabalhos voluntários e que se envolveram com a vida acadêmica.

A Nova Zelândia é um país que valoriza muito o engajamento dos alunos, contribuição com a comunidade em que vive e o engajamento com projetos que faça a diferença na sociedade. Então, já comece a buscar por maneiras de se destacar nesses quesitos.

Em quais faculdades estudar?

Sem sombra de dúvidas, uma das principais dúvidas de quem deseja fazer uma pós-graduação no exterior é sobre qual instituição escolher e como fazer essa seleção. Inicialmente, você já consegue eliminar algumas opções pela localidade, cursos oferecidos que não tenham ligação com os seus interesses e até mesmo requisitos para os cursos.

O mais indicado durante a sua escolha é contar com a ajuda de uma agência de intercâmbio especializada. Esses serão os melhores profissionais para orientar não somente a melhor instituição para os seus objetivos, mas também sobre acomodações, trâmites burocráticos e qualquer assunto que envolva a sua experiência. 

É possível evitar muitos erros com o acompanhamento de quem já tem experiência no assunto. Em razão disso, para orientar você durante essa decisão, separamos as melhores universidades da Nova Zelândia que você pode aplicar a sua solicitação de pós. Veja só.

Universidade de Auckland

A University of Auckland foi fundada em 1883 e é considerada como a maior da Nova Zelândia, sendo que o foco da sua reputação é em pesquisas. Com mais de 4 mil alunos de intercâmbio, essa é uma instituição que sempre aparece nas melhores colocações de diversos rankings de cunho internacional.

Para estudar em um dos dez campi da instituição, você pode optar por cursos com abordagens em:

  • artes;
  • negócios;
  • educação e serviços sociais;
  • engenharia;
  • direito;
  • medicina e saúde;
  • ciências.

A instituição conta com cinco campi, sendo que o City Campus é o maior delas e também onde está localizada a maior quantidade de estudantes estrangeiros.

Universidade de Otago

A University of Otago foi a primeira instituição fundada na Nova Zelândia, sendo que isso aconteceu em 1869. Atualmente, conta com mais de 20 mil estudantes e 14 centros de pesquisa. Com diversas premiações em seu currículo, é uma universidade que incentiva alunos e funcionários a exercerem trabalhos voluntários.

Apesar de o ponto forte da instituição ser em ciências (saúde e ciência ambiental), você encontra um modelo de ensino de primeiro mundo nos cursos de:

  • estudos sociais;
  • educação;
  • negócios;
  • artes criativas;
  • medicina.

Frequentemente, a Universidade de Otago oferece bolsas para graduação, pós-graduação, mestrados e doutorados em suas variadas áreas. Com certeza, estudar na universidade que está entre as melhores do mundo fará com que tenha um bom diferencial curricular.

Universidade de Waikato

Waikato está na Ilha Norte e foi o cenário de importantes batalhas durante a guerra Maori por terras. A University of Waikato oferece subsídios importantes para os estudantes de pós-graduação na Nova Zelândia, principalmente porque tem vínculos com a indústria do país.

As opções de pós-graduação podem ser ministradas ou baseadas em pesquisa. O primeiro oferece o desenvolvimento de técnicas e conhecimentos em uma área específica de sua escolha, enquanto aqueles baseados em pesquisa permitem que tenham suporte de um supervisor em estudos independentes.

Além disso, existem pesquisa que estão disponíveis para os interessados que se desejam se aprofundar em seus conhecimentos em temas específicos. Nessa opção, a universidade disponibiliza apoio de supervisores líderes em pesquisa e também as instalações da universidade.

Os cursos mais buscados pelos estudantes e que têm as melhores avaliações são:

  • artes e ciências sociais;
  • ciências da computação e matemática;
  • educação;
  • direito;
  • Maori e estudos indígenas;
  • engenharia;
  • administração.

Universidade de Canterbury

Fundada em 1873, a University of Canterbury também está entre as 300 melhores universidades do mundo e com classificação de cinco estrelas pelo QS Ranking. A missão e foco da universidade é contribuir com o crescimento e melhorias da sociedade e da comunidade local. Por isso, buscam por alunos engajados e que queiram fazer a diferença.

Além da ampla rede de suporte aos estudantes, a instituição oferece centros fitness para os matriculados e bibliotecas de últimas de geração. Ela está localizada na Ilha Sul e tem parcerias com diversas instituições do mundo.

Optar por fazer uma pós-graduação na Nova Zelândia é um grande e importante passo para a sua vida pessoal e profissional. Decisão essa que fará uma enorme diferença ao buscar por colocações no mercado. Para que tudo saia conforme o esperado é necessário se planejar e, principalmente, contar com uma agência que te guie com questões burocráticas, principalmente nas suas aplicações.

Não sabe como funciona o trabalho de uma agência? Então, aproveite para conferir nosso post sobre como ela pode ajudar você e como escolher uma empresa que seja de confiança.

 

 

 

Mail