Afinal, qual é o custo de vida em Melbourne? Descubra aqui!

custo de vida em Melbourne

“Qual será o custo de vida em Melbourne?” — essa é uma pergunta frequente para quem escolheu essa cidade australiana, que foi eleita pelo QS Best Student Cities 2018 como a terceira melhor do mundo para estudantes internacionais, como local para morar e estudar e eleita sete vezes como a melhor cidade do mundo para se viver, em anos consecutivos, de acordo com o Economist Intelligence Unit.

Essa dúvida não é para menos, já que organizar-se financeiramente para um intercâmbio na Austrália é, para muita gente, um das etapas mais demoradas e repletas de detalhes. Porém é inegável a importância de se planejar com antecedência, não só para evitar despesas desnecessárias, mas, acima de tudo, para garantir que a sua temporada no exterior seja tranquila e sem imprevistos.

Para ajudá-lo, preparamos um post especial com todas as informações que você precisa saber sobre esse assunto. Acompanhe!

Qual é o mínimo que devo ter para ir à Austrália?

Antes de qualquer coisa, é preciso falar sobre o quanto o intercambista precisa ter por mês para permanecer no país, que é o valor de AU$ 1.691,00.

Essa soma é exigida pelo Departamento de Imigração Australiano, segundo comunicado oficial, pois é entendida como a quantia mínima necessária para cobrir os gastos individuais de cada estudante, que vão desde hospedagem e alimentação ao lazer.

Portanto, ao requisitar o seu visto, é indispensável que, além de dispor das taxas da instituição de ensino escolhida, você possa comprovar que conta com os recursos financeiros para cobrir as despesas que terá na terra dos cangurus.

“Então, isso significa que basta esse montante mensal durante o período em que eu estiver em Melbourne?” — você deve estar se questionando. A resposta, no entanto, é que depende. Afinal de contas, esse valor é, sim, o suficiente para muitas pessoas. Porém não é o bastante para outras.

Por essa razão, é fundamental levar em conta como é o seu padrão de vida no Brasil e se você pretende mantê-lo na Austrália, se tem intenção de realizar muitas viagens tanto dentro do país quanto para outras nações da Oceania (e até mesmo da Ásia), se tem um perfil bastante consumista, se é do tipo que aprecia a vida noturna e por aí vai.

Todos esses fatores vão influenciar diretamente no seu orçamento. Logo, considerá-los é indispensável para chegar a uma quantia média ideal para que você possa aproveitar o intercâmbio como deseja.

Quais gastos eu terei antes de embarcar?

Ao planejar os seus gastos para estudar e morar no exterior, você não deve esquecer que as despesas começam antes mesmo de embarcar para o seu destino.

Tenha em mente que é preciso tirar o passaporte na Polícia Federal — que custa R$ 257,25 — e fazer a solicitação de visto online na Embaixada da Austrália no Brasil — que custa a partir de AU$ 575,00.

Além disso, é preciso contratar o seguro de viagem que deve cobrir todo o tempo da sua estadia fora do país e obter as passagens de ida e volta — já sabendo de antemão que os preços variam conforme o intervalo entre as datas de partida e regresso e o período de baixa/alta estação.

Ah, e tem mais: caso o programa escolhido para ser feito na Austrália seja uma graduação, uma pós-graduação ou um curso técnico, por exemplo, na maioria dos casos, é necessário obter e apresentar um certificado de proficiência, como o IELTS e o TOEFL — que custam, respectivamente, R$ 840,00 e US$ 215,00.

Por isso, é importante se atentar a essas questões e buscar não apenas se antecipar quanto a elas, mas também contar com a orientação e o auxílio de uma agência de intercâmbio em cada uma das etapas da sua ida para Melbourne.

E quais despesas eu terei no país durante o intercâmbio?

Nós já citamos por alto alguns dos gastos que você terá em território australiano. Contudo, neste tópico, vamos aprofundar o assunto para que você possa se planejar.

De uma forma geral, os principais e maiores custos mensais envolvem transporte, comida e moradia. Lembrando sempre que eles são bastante variáveis, certo?

Prova disso é que muitos intercambistas residem em alojamento da própria instituição de ensino, enquanto outros dividem casas/apartamentos com outros estudantes — duas alternativas que são bem mais em conta do que arcar sozinho com um imóvel.

Já as despesas com alimentação podem ser reduzidas quando você faz suas refeições no refeitório da universidade ou as prepara no seu lar, por exemplo.

Por outro lado, a sua locomoção pode ser zerada quando você já mora no campus da faculdade — já que poderá fazer os percursos diários a pé — e reduzida se der preferência ao transporte público em vez de táxis e aplicativos de motorista particular. Fora isso, é essencial colocar no papel que também haverá custos com:

  • compra de roupas, calçados, acessórios etc.;
  • telefonia móvel (pós-pago ou pré-pago);
  • refeições fora de casa (lanches, almoços, jantares etc.);
  • internet residencial e para o celular (3G/4G);
  • gás, energia elétrica e abastecimento de água — caso não more em alojamento, mas sim em casa/apartamento;
  • medicamentos — caso você adoeça;
  • entretenimento (cinema, exposições, festas, passeios culturais etc.);
  • viagens nacionais e/ou internacionais;

Dessa maneira, é possível se precaver quanto ao orçamento mensal necessário e controlar mais os gastos para ficar mais confortável e seguro.

Quanto é o custo de vida em Melbourne?

O próprio Governo Australiano disponibiliza em informe uma média de custos no país, para os aspectos que mencionamos no tópico anterior.

No entanto, assim como ocorre no Brasil, é comum que determinadas cidades sejam mais caras e outras mais baratas, algo que é influenciado por diversos fatores, como turismo, infraestrutura local e nível populacional.

Logo, o melhor é avaliar diretamente as estimativas de custo de vida em Melbourne para chegarmos a valores mais precisos e, assim, você se organizar financeiramente.

Para tanto, usamos como base o levantamento feito pela Universidade de Melbourne — eleita uma das melhores universidades do mundo (39º), segundo o relatório do QS World University Rankings 2019. De acordo com ele, você gastará por mês aproximadamente os seguintes valores:

  • aluguel de casa/apartamento (que será dividido com, pelo menos, outros dois estudantes): entre AU$ 860,00 e AU$1.040,00;
  • transporte público: AU$160,00;
  • alimentação: entre AU$ 320,00 e AU$ 600,00;
  • telefonia: entre AU$ 60,00 e AU$ 80,00;
  • contas (luz, água, gás e internet): entre AU$160,00  e AU$ 200,00;
  • extras (entretenimento, lazer e compras): entre AU$ 200,00 e AU$ 320,00.

Ou seja, se consideramos os gastos mínimos acima, você precisará mensalmente de AU$ 1.760,00, que é uma quantia um pouco maior do que o mínimo de AU$ 1.690,83, indicado pelo Departamento de Imigração Australiana.

Agora que você já está ciente do custo de vida em Melbourne, vai ser muito mais fácil se planejar para o seu intercâmbio, não é mesmo? Porém não se esqueça de que o visto de estudante também permite que você possa trabalhar no país, por meio período durante as aulas e em período integral nas férias — o que, certamente, pode render boas experiências e contribuir para aumentar o seu orçamento!

E se você tem interesse em estudar na Austrália, aproveite para conferir as bolsas de estudos que são concedidas para esse destino!

Mail