Entenda como funciona o sistema de pontuação de imigração da Austrália

A Austrália tem sido a escolha perfeita para muitos brasileiros que desejam morar no exterior. Além da diversidade cultural e paisagens de tirar o fôlego, o país oferece um suporte completo para aqueles que pretendem fazer cursos de inglês, graduação e pós-graduação. Contudo, antes de você seguir viagem é muito importante entender como funciona o sistema de pontuação de imigração da Austrália.

O sistema de pontuação para imigrantes é um programa criado pelo governo australiano que tem como objetivo atrair profissionais qualificados que estejam de acordo com os critérios estabelecidos.

Apesar de parecer algo simples, saber qual é a pontuação certa pode gerar algumas dúvidas durante o processo. Por isso, preparamos este artigo para explicar para você como funciona o sistema de pontuação de imigração da Austrália. Acompanhe a leitura!

O que é o General Skilled Migration Program?

O General Skilled Migration Program (Programa Geral de Migração Qualificada) permite que o profissional que atende aos critérios propostos possa ter o visto permanente para viver e trabalhar na Austrália de forma legal. Além de ser considerado o primeiro passo para a obter a cidadania australiana, esse programa facilita que membros da família sejam incluídos no processo.

Nesse sentido, o sistema de pontuação é um dos requerimentos mais importantes para conseguir o visto permanente. Diferentemente do que a maioria das pessoas pensa quando se ouve falar pela primeira vez nesse critério, é que o teste de pontos não se trata de uma prova e, sim de uma série de requisitos que têm uma nota já estabelecida.

Sendo assim, conforme o imigrante atende a esses requisitos ele acumulará uma pontuação. Para você entender melhor como funciona na prática, basta imaginar o seguinte exemplo: Matheus deseja se mudar para a Austrália. Ele tem formação em engenharia, fala inglês fluente, tem 10 anos de experiência na área e é casado. Nesse caso, será levado em consideração:

  • A idade de Matheus: que varia de 0 a 30 pontos;
  • Qualificação acadêmica: que varia de 0 a 20 pontos;
  • Experiência profissional: que varia de 0 a 20 pontos;
  • Nível de fluência no inglês: que varia de 0 a 20 pontos também;
  • Cônjuge qualificado: caso a esposa de Matheus atenda os requisitos estabelecidos pode somar de 5 a 10 pontos.

De forma geral, os pré-requisitos para ser incluído no General Skilled Migration Program, são:

  • Ter idade mínima de 45 anos no momento da apresentação do processo junto ao governo australiano;
  • Ser profissional em uma das áreas relacionadas na List of Eligible Occupations;
  • Ter formação superior completa;
  • Ter experiência profissional na área de formação;
  • Ser fluente em inglês.

Lembrando que o tempo necessário para a conclusão desse processo varia entre 15 a 24 meses e são disponíveis três tipos de vistos:

  • Subclass 189 Skilled Permanent Independent Visa (Visto Independente Permanente Qualificado);
  • Subclass 190 Skilled Permanent State-Nomination Visa (Visto permanente qualificado de indicação do estado);
  • Subclass 491 Skilled Regional Sponsored Provisional Visa (Visto Provisório Regional Patrocinado Qualificado).

É importante ressaltar que existe uma série de requerimentos básicos que vão determinar se o imigrante está ou não apto para conseguir alguns desses vistos. O primeiro ponto a ser observado é se a profissão do candidato tem demanda e se faz parte da Skilled Occupation List para obter os vistos 189, 190 e 491.

Quais são os critérios que valem pontos?

Para submeter uma Expressão de Interesse (EOI), o candidato deve atingir no mínimo 65 pontos. Para alcançar essa pontuação, é necessário atender alguns requisitos solicitados, tais como:

  • Idade: a idade para ser aceito no programa é de 18 a 45 anos. Nesse caso, a pontuação, que varia de 0 a 30, vai ser decidida conforme a idade atual do candidato;
  • Qualificação acadêmica: nesse quesito é analisado o grau de formação do candidato, se ele tem curso técnico, graduação, mestrado ou doutorado. Sendo assim, a pontuação vai variar de 0 a 20 pontos;
  • Experiência profissional: aqui, é analisado o tempo de experiência que o candidato tem na sua área de formação ou na profissão utilizada para imigrar. Além disso, é observado o tipo de trabalho e se foi exercido fora ou dentro da Austrália, por isso a pontuação varia de 0 a 20 pontos;
  • Fluência em inglês: esse requisito consiste em submeter o candidato a realizar um teste, avaliando o nível de fluência dele na língua estrangeira. Nesse caso, é aplicado um dos testes de proficiência (ielts, oet, cambridge, pte, toefl); 
  • Estudo na Austrália: é considerado cursos com duração mínima de 2 anos e que sejam relacionados a área da profissão utilizada para imigrar. A pontuação definida para esse quesito é de 5 pontos. Lembrando que o candidato precisa verificar a existência de outras requisitos;
  • Estudo em áreas de baixa população: caso o candidato tenha estudado em uma região da Austrália que tenha baixa população ele ganha 5 pontos. Por isso, é importante verificar se a cidade que você estudou faz parte dessa categoria;
  • Ser tradutor juramentado em sua língua nativa: nesse requisito é avaliado o conhecimento que o candidato tem da sua língua nativa e a capacidade que ele tem para traduzi-la. A pontuação definida para esse quesito é de 5 pontos;
  • Cônjuge qualificado: caso o candidato seja casado, o cônjuge pode representar mais pontos para ele, desde que tenha uma carreira em demanda e que atenda os demais requisitos. Sendo assim, o imigrante obtém de 5 a 10 pontos;
  • Apoio de um estado ou território australiano: para se adequar a esse quesito o candidato precisa verificar se a sua profissão está sendo procurada por um estado ou território em particular. Nesse caso, a pontuação varia de 5 a 15 pontos;
  • Apoio de um parente que vive na Austrália em área regional: caso o candidato tenha uma parente que more no país, ele pode ganhar uma pontuação de 15 pontos.

Portanto, com base nessas informações fica clara a importância que o teste de pontos tem para a aprovação do visto permanente do candidato. Apesar de parecer algo simples, o sistema de pontuação de imigração da Austrália pode apresentar algumas complexidades ao longo do processo e, por isso, é essencial contar com o apoio de uma agência de intercâmbio e, principalmente, de um agente imigratório para auxiliar você durante a transição para o país.

Nesse caso, nós dá Autralian Centre oferecemos todo o apoio que você precisa para realizar o seu intercâmbio. Além de colocamos a sua disposição um agente imigratório para ajudá-lo durante todo o processo.

Gostou do artigo e quer saber mais sobre o assunto? Então, entre em contato conosco e esclareça todas as suas dúvidas.

Mail