Estudar e trabalhar na Nova Zelândia: isso é possível?

Sem dúvidas, investir em um programa de intercâmbio é a melhor forma de aprender inglês, conhecer novas culturas e fazer novas amizades. Os destinos são muitos, mas é preciso levar algumas coisas em consideração antes de decidir o melhor. Entre os mais cotados, estudar e trabalhar na Nova Zelândia se tornou uma realidade muito vantajosa para os brasileiros.

Neste texto, você vai descobrir dicas incríveis sobre esse país e os principais motivos para realizar o intercâmbio dos seus sonhos em um dos melhores lugares para se viver no mundo.

Quer saber como dar os primeiros passos para, finalmente, trabalhar na Nova Zelândia, estudando e curtindo ao mesmo tempo? Continue a leitura e embarque na maior aventura de sua vida!

Por que optar por trabalhar e estudar na Nova Zelândia?

Sabemos que a situação econômica no Brasil não é uma das melhores e as previsões são ainda piores para os próximos anos. Por esse motivo, é cada vez mais comum, que jovens brasileiros busquem oportunidades no exterior, tanto para estudos como para trabalhos.

O que não faltam são motivos para estudar e trabalhar na Nova Zelândia: um dos destinos mais vantajosos para nós brasileiros. Veja quais são eles abaixo.

Clima

Cogitar morar no exterior sempre suscita algumas dúvidas, especialmente quanto a algumas dificuldades de adaptação. Entre essas questões, o clima pode ser uma das principais preocupações. No entanto, na Nova Zelândia as temperaturas são muito agradáveis e bem similares às do Brasil.

Janeiro e fevereiro são os meses mais quentes, cujas médias vão de 20°C a 25°C. Já o inverno, no meio do ano, as temperaturas oscilam entre 12°C a 16°C, em média. Além disso, as estações são bem definidas, o que possibilita apreciar as diferentes paisagens e curtir diversas atividades.

Qualidade de vida

É indiscutível que a qualidade de vida é um dos principais motivos para decidir estudar e trabalhar na Nova Zelândia, afinal, tudo funciona por lá. Questões públicas — como hospitais, escolas, segurança, cultura, entre outros pontos — são de extrema qualidade e quem tem em mãos o visto de estudante pode desfrutar de todos esses benefícios como morador de um país de primeiro mundo.

Paisagens e culturas incríveis

Estudar e trabalhar na Nova Zelândia não significa somente turbinar seu currículo e sua carreira. Se quiser, você vai poder curtir e viajar pelos mais incríveis cenários que esse país oferece.

A beleza natural da Nova Zelândia é única, e suas paisagens são “de cair o queixo”. Praias, montanhas, florestas, fiordes, geleiras e vulcões estão entre as maravilhas escondidas. Além disso, as diferentes culturas, tradições e costumes vão encantar você a cada momento dessa aventura.

Moeda amigável

Fazer um intercâmbio hoje nos EUA ou Europa, por exemplo, é algo inviável para a maioria dos brasileiros. Enquanto o euro beira quase os R$5,00, o dólar na Nova Zelândia gira em torno da metade desse valor.

Sem dúvidas, a questão da moeda é uma grande aliada para quem pretende estudar e trabalhar na Nova Zelândia, tendo em vista que os investimentos serão muito menores e a qualidade dos ensinos e oportunidades profissionais são de excelência.

É preciso ter visto para morar na Nova Zelândia?

Antes de planejar a sua experiência na Nova Zelândia, é preciso saber qual o tipo de visto mais adequado para a sua viagem.

Para quem deseja ficar no país por até 12 semanas não é necessário solicitar o visto de turista com antecedência. A permissão de entrada é concedida na chegada ao país. Com esse visto, o intercambista pode estudar por até 3 meses e escolher opções de cursos de meio período (com 10 ou 15 horas semanais) ou de período integral (20 a 30 horas por semana).

Se o objetivo for estudar um período maior, é necessário solicitar o visto de estudo antes de embarcar para a Nova Zelândia. Ele permite que o estudante internacional realize cursos com duração a partir de 14 semanas, sendo válido para os mais diversos tipos de cursos — como os de inglês, técnicos, High School e também programas universitários.

Para aplicar o visto, o curso deve ter carga horária mínima de 20 horas semanais. É importante buscar informações sobre as regras e como aplicar o visto de estudante na Nova Zelândia, pois ele oferece ainda outras vantagens para os estudantes internacionais, como explicaremos adiante.

É possível, ao mesmo tempo, estudar e trabalhar na Nova Zelândia?

O seu foco é aprimorar o inglês e, ainda assim, conseguir uma renda extra com um trabalho temporário no intercâmbio? Na Nova Zelândia, esse sonho será realidade! O país é um dos únicos que permite ao estudante conciliar as duas atividades, além de ser uma opção mais barata do que destinos como Estados Unidos e Inglaterra.

Para trabalhar durante o intercâmbio o estudante internacional deve ter em mãos o visto de estudo,pois ele permite que o intercambista trabalhe legalmente no país durante a realização de seu projeto. No entanto, há algumas condições para a obtenção dessa permissão de trabalho.

O estudante deve realizar um curso com duração mínima de 14 semanas em uma escola classificada com o nível 1 pelo New Zealand Qualifications Authority.

Para escolas de categoria 2, o estudante precisa estar matriculado em um curso com, no mínimo, 24 semanas de duração e apresentar o exame de proficiência no IELTS com nota mínima de 5.5.

Em ambos os casos o visto de estudante vai permitir conciliar legalmente um cargo de 20 horas durante o período letivo e de 40 horas nas férias e breaks escolares.

Trabalhar enquanto estuda é uma grande vantagem quando se escolhe a Nova Zelândia como destino para seu intercâmbio. Com as horas dedicadas ao trabalho e ao estudo você aumenta o seu contato com a língua por meio de situações reais do dia a dia, além de conseguir uma grana extra para ajudar nas despesas de permanência no país e realizar algumas viagens.

Como fazer a matrícula em cursos na Nova Zelândia?

A Nova Zelândia oferece inúmeras excelentes opções de instituições de ensino e cursos para quem busca o país para realizar o seu programa de intercâmbio. As possibilidades podem ser para desenvolver os conhecimentos em inglês, obter uma certificação técnica ou, ainda, estudar em uma de suas universidades.

Você pode pesquisar mais sobre as suas opções nos sites de educação do governo da Nova Zelândia, ou contar com o suporte de uma agência de intercâmbio especializada no destino. Elas vai assessorá-lo na sua matrícula na instituição e também dar o suporte necessário em todas as etapas do seu intercâmbio.

Aqui nós damos dicas para você encontrar algumas das melhores instituições de educação na Nova Zelândia! Se procura por um curso de inglês, pode optar entre os seguintes:

Porém, se você busca cursos técnicos, há opções em escolas privadas, como a NZIE ou as politécnicas neozelandesas. Se o seu interesse é obter um diploma universitário — de graduação, pós-graduação ou doutorado —, você pode escolher uma das 8 universidades públicas do país reconhecidas internacionalmente por seu desempenho acadêmico e realização de pesquisas. São elas a AUT e a Massey University.

As opções para o seu intercâmbio são muitas. Basta pesquisar!

Como trabalhar na Nova Zelândia?

Intercambista, agora que já mostramos onde é possível estudar na Nova Zelândia, conheça uma forma rápida que é capaz de colocar você em contato com seu futuro chefe!

Para começar a procurar emprego ainda no Brasil e facilitar o processo de admissão quando chegar lá, há sites específicos em que é possível encontrar as melhores vagas temporárias e juntar aquela grana.

Nós damos a dica de dois deles:

  • NZ Ready: no qual é possível escolher entre as opções “Viver e trabalhar” ou apenas “Estudar” para receber informações completas sobre isso;
  • Careers NZ: que facilita a busca por emprego.

Faça já o seu cadastro em algum desses sites e aumente suas chances de entrar em uma empresa na Nova Zelândia! Além disso, na própria sala de aula, você vai fazer seu networking e ter acesso às dicas de vagas. Procure também em classificados, jornais, vitrines, sites e de porta em porta. As oportunidades estão por todos os lados.

Ao ser empregado no país, você consegue equilibrar boa parte das despesas do cotidiano (como alimentação, transporte e moradia), mas, para isso, é preciso ter informações sobre o custo de vida.

Normalmente, os estudantes internacionais vivem com cerca de mil dólares neozelandeses por mês. Se partirmos da cotação de R$ 2,50 para NZD 1, o valor dá, em média, R$ 2.500 mensais.

Claro que isso vai depender do estilo de vida que você for levar durante o seu intercâmbio, mas fique calmo! Esse valor é o que muitas empresas pagam por lá aos estudantes. O salário mínimo do país é de NZD 15,25 por hora, sendo que muitos estudantes ganham entre NZD 17 e NZD 25 por hora trabalhada.

Viu só que é possível arrumar um emprego na Nova Zelândia e conseguir se organizar para trabalhar e estudar ao mesmo tempo?

Como conciliar o trabalho e o estudo no exterior?

Você compreendeu que é possível transformar seu sonho em realidade ao começar a trabalhar e estudar na Nova Zelândia. Para isso, contudo, é preciso fazer um planejamento.

Primeiro, coloque no papel os seus gastos mensais morando fora, desde os materiais escolares, até as despesas com a habitação. Após isso, comece a organizar as horas do seu dia para se dedicar tanto à aquisição da língua, quanto às obrigações do emprego.

Com esses dados organizados você vai usar o tempo ideal para cada atividade e ainda ganhar muito mais responsabilidade nessa sua vida nova que se inicia.

Quanto custa estudar e trabalhar na Nova Zelândia?

Essa pergunta é sempre a mais cogitada pelos brasileiros. No entanto, o valor exato vai depender de uma série de fatores, como a antecedência na compra da passagem (que pode ser encontrada a partir de US$ 1.099,00), a escolha da escola, o tipo de acomodação, entre outros. As taxas para a obtenção do visto também não são altas.

A melhor maneira para se organizar o plano de estudar e trabalhar na Nova Zelândia é fazer um planejamento de forma antecipada e, sem dúvidas, por meio de uma agência de intercâmbio.

Agora que você está munido das melhores dicas para estudar e trabalhar na Nova Zelândia, é hora de decidir qual cidade será seu próximo destino na Oceania. Sem dúvidas, um programa de intercâmbio é uma experiência inesquecível, e os seus benefícios são carregados para a vida toda!

Quer trabalhar na Nova Zelândia, ou na Austrália, mas ainda não se decidiu? Assine nossa newsletter e receba várias dicas e informações importantes! Tudo em primeira mão!

 

Mail