Entenda como é o trabalho pós-estudo na Austrália

trabalho pós-estudo na Austrália

Se, alguma vez, você cogitou estudar na terra dos cangurus, provavelmente  conferiu algumas vantagens que o governo concede aos estudantes estrangeiros, inclusive para trabalhar  durante o curso. Porém, uma coisa que ainda é mais legal é que, mesmo depois de finalizar o intercâmbio, existe a possibilidade de permanecer com um trabalho pós-estudo na Austrália. 

Se você não sabia desse detalhe, a partir de agora vai ter todas as informações de que precisa. A gente preparou um post exclusivo sobre o assunto para você conseguir ficar um tempinho a mais na Oceania e ainda recebendo por isso. Quer conferir? Então, fica com a gente e boa leitura! 

O que é um trabalho pós-estudo na Austrália? 

Geralmente, após o término do intercâmbio, os estudantes podem optar por viajar pelo país até a validade de seu visto, dar continuidade aos estudos ou se inserir no mercado de trabalho australiano que, por sinal, é bem aquecido. 

Para que isso seja possível, é preciso atender a alguns critérios exigidos pelo governo e, após a avaliação do seu registro de interesse, chamado de Expression Of Interest (EOI), o processo te continuidade.  

Esses critérios específicos somam uma pontuação, sendo necessário atingir um mínimo para ser aprovado e poder ter o direito de um trabalho pós-estudo na Austrália. Estes são os critérios: 

  • idade (até 30 pontos); 
  • domínio do idioma inglês (até 20 pontos); 
  • formação acadêmica (até 20 pontos); 
  • experiência profissional dentro da Austrália e em outros países (até 20 pontos e 15 pontos, respectivamente); 
  • state sponsorship (já ter uma oportunidade certa de trabalho) (5 pontos); 
  • considerar o(a) companheiro(a) como skilled work se a profissão dele(a) estiver na lista do SOL (5 pontos).  

Cada critério atendido gera a sua pontuação, que deve atingir uma nota mínima, a qual varia de acordo com a área concorrida. A partir daí, é feita uma avaliação individual por parte da imigração. 

Como conseguir visto para um trabalho pós-estudo na Austrália? 

Primeiramente, você deve entender que, para conquistar o tão sonhado trabalho pós-estudo na Austrália, vai precisar de novos vistos. Mas relaxe! O processo, quase sempre, é baseado na mesma inscrição dos seus documentos atuais. Portanto, nada de correr atrás de dezenas de papéis!  

Para ser elegível a esses tipos de vistos, basicamente o jovem precisa  ter uma oferta formal de trabalho no país, ter visto de residência ou se candidatar por meio do programa do governo chamado SkillSelect. 

Esse sistema permite homologar um pedido de visto de permanência, com base no preenchimento e na consequente aprovação dos critérios de que tratamos no tópico anterior. Se aprovado, o jovem passa a ter permissão de trabalho sem as limitações de um visto de estudante, além de ter acesso a alguns direitos concedidos pelo governo do país. 

Há, pelo menos, dois tipos de vistos e dois programas governamentais que possibilitam ao estrangeiro conseguir um trabalho pós-estudo na Austrália. Confira a seguir! 

Visto por qualificação 

Esse tipo de visto é concedido por meio do sistema de pontuação que já vimos. No entanto, é importante ressaltar que a nota mínima varia de acordo com a área da profissão. Por exemplo, enfermagem e medicina costumam ser mais fáceis, tendo em vista o número grande de vagas disponíveis no país. O mesmo vale para engenharia e educação. 

Esse processo é indicado para aquele estudante que, ao finalizar o intercâmbio, ainda não tenha uma oferta de emprego no país. 

Visto temporário para graduados na Austrália 

Se você não conseguiu o Skill Independent Visa (visto por qualificação) ou não tentou, por ainda não se sentir preparado, outra opção viável é o chamado Skilled — Graduate (Temporary) Visa (Subclass 485). É um visto temporário para quem concluiu algum curso de graduação em uma instituição australiana.  

Esse visto estende a permanência do estudante estrangeiro por mais 18 meses no paísapós o fim dos estudos, com o intuito de dar mais tempo para aprimorar o domínio do idioma, buscar novas oportunidades de vagas de trabalho e conquistar outras qualificações profissionais que julgar necessário, antes de, finalmente, solicitar o visto permanente. 

Professional Year 

Outro programa interessante é o chamado Professional Year, que visa proporcionar desenvolvimento profissional, combinando aprendizado com experiência de trabalho prático. Ele garante uma permissão de trabalho de até 12 meses na Austrália e ainda pode gerar pontos para somar na nota do SkillSelect. Bem legal, não é mesmo? 

No entanto, para participar do programa, é preciso se inscrever em um dos cursos disponíveis. No momento existem opções na área de ciência da computação, contabilidade e engenharia, mas é ficar de olho sempre para acompanhar as novidades! 

Employer Sponsored Workers 

Por fim, o outro programa que vale a pena conhecer é o Employer Sponsored Workers. Ele vale  para quem  recebeu um convite de trabalho de alguma empresa australiana (sponsor), que resolve manter o profissional após o estudo, dando a possibilidade de uma permanência temporária ou permanente, caso ele seja aceito no processo do SkillSelect.  

Quais os requisitos para um trabalho pós-estudo na Austrália? 

Para conseguir um desses vistos — e, consequentemente, a residência permanente na Austrália —, o estudante precisa atender a alguns requisitos, antes mesmo de se eleger para algum dos programas. Basicamente, são eles: 

  • ter uma das profissões listadas pelo governo nas seguintes listas: MLTSSL e STSOL; 
  • homologar um processo chamado Skill Assessment, que reconhece oficialmente a sua profissão no país; 
  • ter fluência em inglês; 
  • atingir a pontuação mínima do Expression of Interest, de acordo com a área de interesse. 
  • avaliação final da imigração da Austrália. 

Além disso, algumas certificações são exigidas pelo governo para qualquer trabalho na Austrália, como o TFN (Tax File Number), que é o número que o seu empregador usa para descontar os impostos do seu salário (uma espécie de CPF) e o ABN (Australian Business Number), que, por sua vez, é o número de registro de pessoa jurídica na Austrália (o equivalente ao CNPJ brasileiro). 

Enfim, essas são as possibilidades de se conseguir um trabalho pós-estudo na Austrália e um visto permanente para viver em um dos países mais desenvolvidos do mundo. Vale citar que o governo australiano sempre visa preencher as demandas de vagas por meio de programas de incentivo ao estudante estrangeiro, inclusive publicando anualmente uma listagem completa com as principais oportunidades. O salário-base no país é de AU$ 2.876! 

Gostou do post? Quer saber todas as formas de estudar, morar e trabalhar legalmente na Oceania? A gente tem uma série de possibilidades para mostrar a você! Entre em contato e embarque na viagem mais importante da sua vida!

Mail