Saiba tudo sobre estudar e trabalhar no Canadá.

canada

Morar fora do Brasil é uma experiência engrandecedora. Além de conhecermos novas culturas e pessoas, ficamos frente a frente a uma grande variedade de oportunidades profissionais. O nosso currículo agradece! Mas afinal, qual país escolher como destino? A nossa sugestão é: faça um intercâmbio para o Canadá. 

Esse país é um dos melhores do mundo para se viver e também conta com inúmeras instituições de ensino super bem qualificadas nos rankings mundiais da educação. No entanto, é preciso fazer um planejamento adequado para que todo o processo corra com tranquilidade. 

Não sabe por onde começar a planejar o seu intercâmbio para o Canadá? Então, continue a leitura e confira algumas informações importantes sobre o processo de imigração. Vamos lá! 

Como funciona o visto de estudante para o Canadá? 

Os estudantes que desejam visitar o Canadá podem optar por dois tipos de visto. Primeiro, temos o visto para turistas (ou TRV), que concede ao aluno a chance de estudar em cursos de idiomas (ou outros) que durem até 6 meses. 

No entanto, quando os cursos são mais longos, é necessário realizar a emissão de um visto de estudante. Para tal, você precisará comprovar: 

  • que fará um curso no Canadá; 
  • que há um vínculo com alguma instituição ou organização brasileira, ou seja, que você voltará após a conclusão do seu curso canadense e/ou comprovar algum vínculo de emprego no Brasil; 
  • que tem as condições financeiras necessárias para se manter em solo canadense; 
  • o seu vínculo familiar com pessoas brasileiras, apresentando também a documentação dos seus pais ou cônjuge. 

Quais são os documentos necessários para obter o visto de estudante? 

A documentação necessária para que você possa conseguir esse visto é bem criteriosa. Alguns dos papéis solicitados são: 

  • foto do solicitante; 
  • comprovante de que você está matriculado em algum curso no Canadá (carta de aceitação, também chamada de LOA – Letter of Acceptance); 
  • comprovação da situação financeira, feita por meio de declarações do Imposto de Renda, holerites, extratos bancários e outros; 
  • históricos e diplomas de instituições de ensino anteriores; 
  • passaporte válido; 
  • certidão de casamento ou nascimento. 

E alguns outros! 

Além disso, pode ser uma boa ideia elaborar uma Carta de Intenções. Esse documento é uma carta de próprio punho, na qual você contará um pouco sobre você, sua vida acadêmica e quais motivos o levaram a querer estudar no Canadá.  

Como você pode ver, a lista é bem longa. E ela também pode mudar de acordo com o ano vigente ou as novas regras de imigração no Canadá. Por isso, o recomendado é sempre buscar ajuda especializada na hora de investir em um intercâmbio ou, então, buscar as informações atualizadas diretamente no Consulado canadense. 

Quais são as regras para estudar no Canadá?  

Agora, veremos algumas das regras para que você possa estudar no Canadá!  

De modo geral, é o seguinte: 

  • alunos que fazem cursos apenas de idiomas estão proibidos de trabalhar no Canadá; 
  • os vistos de estudante são necessários apenas para alunos que farão cursos com duração maior do que 180 dias, ou seja, 6 meses; 
  • algumas províncias têm regras diversificadas, como é o caso de Quebec. Para estudar aqui, você precisa de um documento específico, emitido pelo governo da região. 

Quais são os tipos de intercâmbio existentes para o Canadá?  

Agora, é hora de descobrirmos quais são os tipos de intercâmbio possíveis para o Canadá. Você verá alguns detalhes sobre cada um deles. Vamos lá? 

Intercâmbio para o aprendizado de idiomas 

O primeiro tipo de intercâmbio (e também um dos mais populares) é o que envolve cursos de idioma. Aqui, há opções com durações diferentes (que podem ser de semanas ou meses). No Canadá, o aluno também pode aprender francês, uma das línguas oficiais de algumas províncias. 

Intercâmbio para cursos de graduação ou pós-graduação 

Aqui, é preciso ter algum vínculo estudantil com uma faculdade brasileira (no caso dos cursos de graduação) ou estar formado em uma. O objetivo é se especializar ou passar um tempo em uma universidade ou college canadense, para otimizar o currículo e ganhar conhecimento.  

Intercâmbio para ensino médio 

Os alunos adolescentes podem optar pelo intercâmbio de ensino médio, que permite que eles passem entre 6 a 12 meses vivenciando o dia a dia de uma high school canadense. 

Intercâmbio de pathway 

O intercâmbio pathway é destinado às pessoas que querem estudar em uma college ou university, mas ainda não têm o nível de inglês exigido pelas instituições. Há, então, uma preparação daquele estudante, melhorando a sua compreensão da língua inglesa. 

Intercâmbio de férias 

É um tipo diferente de intercâmbio, que pode envolver pessoas de todas as idades. Aqui, os alunos mesclarão aulas de inglês com o aprendizado de outros conceitos, como esportes, cultura, arte e muito mais. 

Quem pode trabalhar no Canadá? 

Os intercambistas que podem trabalhar no Canadá são aqueles que estão matriculados em cursos de colleges e universities com duração superior a 6 meses (180 dias). 

Quantas horas o estudante pode trabalhar no Canadá? 

Isso depende. A permissão de trabalho no Canadá concede a possibilidade de o estudante trabalhar cerca de 20 horas semanais durante o período de aulas. 

Ao longo das férias ou pausas nos estudos, a permissão é dobrada e passa a valer, portanto, 40 horas semanais. Os estudantes que estiverem estagiando também podem trabalhar o dobro do tempo, em alguns casos. 

Qual é a diferença entre as instituições de ensino?  

Há muitas dúvidas, também, sobre a questão dos tipos de instituição de ensino canadenses. Algumas são parecidas com as brasileiras, enquanto outras trazem algumas diferenças. Vamos descobrir quais são as características de cada uma delas? 

Colleges 

As instituições conhecidas como colleges trazem cursos de nível superior (como Tecnólogos) ou técnicos, com menor duração (entre 6 meses e 2 anos). O foco, aqui, é o ingresso rápido no mercado de trabalho, com cursos de base e profissionalizantes. 

Há cursos de tempo parcial ou integral. O segundo é mais recomendado aos estudantes que planejam construir uma carreira no Canadá, pois traz benefícios que podem ajudá-lo na obtenção de um visto de permanência no futuro. 

Universidades  

As universities, por sua vez, trazem cursos mais longos e especializados, como os bacharelados ou pós-graduações do Brasil. Essas instituições também trazem cursos do tipo mestrado ou doutorado, sendo ótimas opções para quem já tem uma carreira e busca se especializar no Canadá. 

Os estudantes que escolherem esse tipo de curso estão automaticamente aptos a trabalhar no país. Por isso, é uma chance e tanta para uma futura imigração!  

High schools 

Por fim, temos as high schools, que correspondem às escolas de nível médio aqui no Brasil (ou seja, o primeiro, segundo e terceiro ano).  

Esses cursos têm duração de 6 meses ou um ano e são destinados, principalmente, a estudantes que tenham entre 15 e 18 anos. É uma boa oportunidade para treinar o inglês e viver uma experiência única ainda na adolescência. 

Há instituições públicas no Canadá? 

Sim, mas a denominação de “público” no Canadá é um pouco diferente da vista no Brasil. 

Enquanto em território brasileiro o termo se refere ao ensino gratuito, no Canadá as coisas não funcionam bem assim. Na verdade, as colleges públicas canadenses são instituições que recebem incentivos governamentais, mas ainda assim é cobrada uma taxa dos estudantes matriculados. 

Por isso, é importante verificar o valor da anuidade no curso que você deseja fazer!  

Quais são os caminhos para a imigração?  

Não sabe como começar? Então, vamos por partes. Não se esqueça de que a imigração é um assunto sério e que aqui, o nosso objetivo é ajudá-lo a saber quais são os primeiros passos que devem ser dados. 

Pouco a pouco, você vai adquirindo mais conhecimento e novas informações sobre cada um dos pontos que mencionaremos abaixo, ok? Nada de desespero!  

Sem mais delongas, vamos às informações sobre o processo de início do intercâmbio. 

Emissão de visto e passaporte 

O primeiro passo para a imigração é, sem dúvidas, garantir o seu visto e o passaporte. O segundo é emitido pela Polícia Federal e, para a liberação, você precisa estar com os seus documentos em dia (inclusive o título de eleitor). Tudo começa com o preenchimento deste formulário. 

O primeiro, por sua vez, tem o processo de solicitação iniciado pelo site do governo canadense. Você também pode comparecer a um CVAC (Centro de Solicitação de Vistos do Canadá). Não se esqueça que há taxas envolvidas nessa emissão. 

Contratação de uma agência especializada 

Lendo até aqui, é bem provável que você já tenha percebido que há muitos tipos de vistos, documentações envolvidas e informações gerais que podem ser confusas. Há uma maneira bem simples de resolver isso: a contratação de uma agência de intercâmbios 

Eles o ajudarão a conseguir a sua permissão de estudos no Canadá (que é diferente do visto), a organizar a papelada necessária e a mediar as conversas com as instituições. Além disso, têm vasto conhecimento sobre as regras de cada província e farão todo o trabalho burocrático por você! 

Organização financeira, cultural e emocional 

Além da contratação da agência, é fundamental que você se prepare em outros aspectos. Bons exemplos são o âmbito financeiro, cultural e emocional, que devem ser igualmente levados em conta nessa organização. 

Organize as finanças (para não passar por surpresas desagradáveis no momento do intercâmbio), pesquise sobre os costumes da cidade que você pretende ir, faça uma lista com lugares para comer e visitar e, claro, prepare também a sua mente para o seu momento. Passar um tempo longe da família pode ser um grande desafio! 

O que levar para a viagem 

Ao pesquisar os aspectos culturais da cidade de destino no seu intercâmbio para o Canadá, não deixe de também organizar o que será levado para a sua viagem. Para isso, faça uma pesquisa sobre o clima e as particularidades do local. 

A partir disso, faça uma lista do que deve ou não ser levado e minimize os itens o máximo que puder. É bem provável que você faça compras por lá e que, ao voltar, a sua mala não comporte mais o que foi levado. Pense adiante! 

E depois do intercâmbio? É possível morar no Canadá? 

Sim! No entanto, você precisará conquistar o visto de trabalho ou de permanência, o que inicia um novo processo em sua imigração.  

Uma alternativa que facilita esse momento é o ingresso no Express Entry, um processo totalmente online que filtra os pedidos de imigração a partir do perfil dos solicitantes e, pouco a pouco, concede os convites para que essas pessoas se tornem moradoras canadenses. 

Por que escolher o Canadá para o intercâmbio?  

Agora que você já conhece alguns detalhes muito importantes para a imigração para o Canadá por meio de um intercâmbio, é hora de descobrirmos os motivos para que você tome essa escolha!  

Essa é uma nação muito rica, tanto econômica quanto culturalmente, e é sem dúvidas uma opção incrível para os intercambistas brasileiros. Vamos saber mais sobre o país e ver quais são as razões para você escolhê-lo como destino no seu intercâmbio? Confira alguns benefícios de escolher o Canadá: 

  • pluralidade cultural, com imigrantes das mais diversas partes do planeta; 
  • segurança (o Canadá é um dos países mais seguros do mundo, de acordo com o Instituto para Economia e Paz); 
  • possibilidade de aprender mais de um idioma (inglês e francês são línguas oficiais de algumas províncias canadenses); 
  • boas instituições de ensino; 
  • infraestrutura de qualidade nas cidades, incluindo transporte e saúde públicos e de qualidade; 
  • contato com a natureza e a possibilidade de ver paisagens únicas; 
  • pontos turísticos para todos os gostos, incluindo os de diversão e para imersão cultural; 
  • qualidade de vida; 
  • nativos amigáveis e receptivos; 
  • mercado de trabalho também receptivo, especialmente para as áreas de tecnologia e saúde. 

Gostou de conhecer esses detalhes sobre o intercâmbio para o Canadá? Esperamos que as informações dadas sejam úteis para inspirá-lo a dar início ao planejamento da sua viagem, que certamente será muito agregadora tanto para a sua maturidade pessoal quanto para a sua vida profissional! 

Aproveite e confira outro artigo do nosso blog! Nele, falamos sobre 7 dicas para que você possa planejar a sua viagem de intercâmbio. Não dá para perder essas informações, não é mesmo?  

Mail