7 curiosidades incríveis da Polinésia da Oceania

A Oceania é um continente que encanta por suas belezas naturais, sua cultura e a boa estrutura do território para receber estrangeiros. O maior país da região é a Austrália e, por isso, muitos chamam o continente de Australásia (inclui ainda a Nova Zelândia e a Nova Guiné). No entanto, ele é formado por uma grande quantidade de ilhas, não apenas essas.

As ilhas da região se dividem em três grupos: Melanésia, Micronésia e Polinésia. O último significa em grego, literalmente, “muitas ilhas”. Destaca-se que a Polinésia da Oceania conta com alguns lugares bastante conhecidos.

Bem, quando se fala em Oceania, a maioria das pessoas pensa na Austrália ou na Nova Zelândia, mas o que você sabe realmente sobre a Polinésia? A seguir, vamos mostrar sete curiosidades sobre esse local!

1. É formada por 19 territórios

A Polinésia da Oceania é constituída por todas as ilhas que se situam no triângulo polinésio. Os vértices dele são a Nova Zelândia, o arquipélago do Havaí e a Ilha de Páscoa.

Quatro estados são independentes (Kiribati, Samoa, Tonga e Tuvalu), e outros 15 pertencem a outros países. São eles: Havaí, Samoa Americana, Baker, Howland, Jarvis, Johnston, Palmyra, Wallis e Futuna, Polinésia Francesa, Cook, Tokelau, Niue, Chatham, Pitcairn e Ilha de Páscoa.

2. A Nova Zelândia é uma das principais ilhas da Polinésia

Formada por duas ilhas, uma do norte (North Island) e outra do sul (South Island), a Nova Zelândia é um dos países mais conhecidos da região. Ela atrai diversos turistas devido às suas paisagens e estudantes interessados em fazer um intercâmbio no território.

É na região norte que se localizam as maiores cidades, que têm como características ótimas infraestruturas, praias e atrações culturais. Lá, por exemplo, há vinícolas e é possível visitar o local que serviu de cenário para o filme “O Senhor dos Anéis”. Por essas razões, essa ilha costuma ser a preferida de quem faz um intercâmbio no país.

A parte sul reúne mais paisagens exuberantes, como montanhas, geleiras, praias e fiordes. O ambiente é menos urbano e atrai bastante quem gosta de passear na natureza.

3. Alguns de seus territórios não pertencem à Oceania

Como foi dito, alguns estados que ficam na Polinésia da Oceania são de outros países, como as Ilhas Cook, que são da Nova Zelândia. Contudo, alguns pertencem a países que não são do mesmo continente.

O Havaí, por exemplo, faz parte da Polinésia. Contudo, como ele é um território dos Estados Unidos, diz-se que ele é da América do Norte. A Ilha de Páscoa é outro exemplo disso, afinal, ela pertence ao Chile e seu continente oficial é a América do Sul.

4. É onde fica um dos lugares mais isolados da Terra

Sim, um dos vértices do triângulo polinésio é um dos locais mais remotos do planeta. É a Ilha de Páscoa! Apesar de oficialmente ela não pertencer à Oceania, fisicamente ela faz parte da Polinésia. A área é famosa por seus moais, aquelas estátuas de pedras enormes, que ninguém sabe ao certo quando e por quem foram feitas.

Acredita-se que a região tenha sido colonizada por volta de 900 d.C., por polinésios vindo de outras ilhas, como as Marquesas e a Pitcairn. Atualmente, o local é muito visitado por turistas, que podem conhecer os moais, as praias, as cavernas e uma antiga estação da NASA. Para quem gosta de aventura, é possível fazer mergulho na ilha.

5. Uma das montanhas mais altas do mundo também está por lá

Qual a montanha mais alta do mundo? Bom, a verdade é que há mais de uma resposta para essa pergunta.

Quando se fala do monte mais alto a partir do nível do mar, o Everest vem em primeiro lugar. Agora, quando consideramos o tamanho total da montanha, desde a base até o pico, a maior é o vulcão Mauna Kea, que fica no Havaí.

Ele tem 10.105 metros de altura, sendo que 4.207 deles estão acima da superfície e os outros 5.898 metros estão no Oceano Pacífico. Muitas pessoas visitam o arquipélago para ver a montanha, além dos vales e praias deslumbrantes.

Apesar de haver bastante natureza para ver no Havaí, a região também tem áreas urbanas que coexistem harmonicamente com as florestas, os vulcões e as ondas. A economia do local é baseada principalmente no turismo e nem precisamos explicar o porquê!

6. A Polinésia Francesa faz parte da Polinésia da Oceania

Assim como o Havaí e a Ilha de Páscoa, as ilhas da Polinésia Francesa pertencem a um país que está fora da Oceania, mas elas se encontram lá fisicamente. Nessa região, ficam diversas áreas muito procuradas por turistas, como Taiti e Bora Bora. Elas são muito visitadas, sobretudo por causa de suas águas que têm vários tons, como o azul-piscina e até o verde-esmeralda.

Em ambos os destinos, você pode descansar com paisagens deslumbrantes à vista, apreciar a gastronomia local e praticar diversos esportes, como surf, bodyboard, mergulho, entre outros. O clima é agradável praticamente durante o ano todo e propício para essas atividades.

7. É ótima para praticar atividades físicas

Quem faz intercâmbio na Austrália, frequentemente menciona as ondas perfeitas para os surfistas e os diversos esportes que são praticados por lá. De fato, o país é conhecido por suas belezas naturais e aventuras, mas, como vimos até aqui, há vários lugares na Oceania favoráveis à prática de exercícios, como velejar e surfar.

A Polinésia tem muitos destinos em que você é capaz de aprender esses esportes, além de mergulhar e escalar alguns dos lugares mais bonitos do mundo. O melhor é que todas essas atividades são feitas de maneira segura, pois há estrutura para que elas sejam realizadas.

Além disso, como o turismo é uma das ocupações mais importantes da região, ela oferece tudo isso com comodidade para os visitantes. É por essa razão também que a vida urbana não é deixada de lado. É viável fazer esses passeios na natureza e continuar com seus compromissos, como um curso de inglês.

Como vimos, as ilhas da Polinésia da Oceania são a melhor opção para quem quer desbravar o desconhecido com segurança, conforto e uma boa estrutura. Não deixe de incluí-las em seu roteiro!

Agora que você já sabe algumas curiosidades do local e o que é possível fazer por lá, que tal entrar em contato conosco e tornar o seu intercâmbio pela região uma realidade?

Mail